Grêmio quer outra reviravolta histórica para ser campeão

O Grêmio espera conseguir, neste domingo, mais uma reviravolta histórica para comemorar seu terceiro título brasileiro. As façanhas do passado autorizam torcedores, diretores e jogadores a acreditarem que, entre nove combinações de resultado possíveis, vá ocorrer a única que interessa ao tricolor gaúcho - uma vitória contra o Atlético Mineiro, às 17 horas, no Olímpico, e uma derrota do São Paulo para o Goiás, no Distrito Federal.A limitação técnica chegou a ser reconhecida pelo assessor de futebol André Krieger depois da 36.ª rodada, quando, derrotado pelo Vitória, o Grêmio viu-se cinco pontos atrás do São Paulo, depois de ter estado 11 à frente do mesmo concorrente na 20.ª rodada. Como o tricolor paulista empatou com o Fluminense no domingo passado, deixou a pequena chance à qual o tricolor gaúcho ainda se agarra para a rodada decisiva.O momento mais citado da mística gremista é a Batalha dos Aflitos, em 2005, na qual derrotou o Náutico, no Recife, marcando seu gol quando tinha sete jogadores contra dez para voltar à Série A. Mas há exemplos antigos também.Em 1962, o Grêmio estava cinco pontos atrás do Internacional a três rodadas do encerramento do Campeonato Gaúcho. Naquele tempo, as vitórias valiam apenas dois pontos. Uma série de três tropeços do rival, combinada com suas vitórias, levou o clube tricolor ao título.Os jogadores atuais já incorporaram a inabalável fé dos tricolores gaúchos. O meia Souza, curiosamente o único dos gremistas que já tem títulos brasileiros - os dois que conquistou pelo São Paulo - está cheio de esperança. Acredita que será tricampeão graças à força dos torcedores que estão rezando pela conquista. "O grupo (de jogadores) tem esperança, mas também tem humildade e garra para conseguir o que quer", comentou.Apesar de tudo, os gremistas não descuidam de sua própria tarefa e vão tratar de não pensar no São Paulo na hora do jogo. Sabem que não adianta ver o concorrente tropeçar se não vencerem o Atlético. "Até o final da rodada, é só isso que nos interessa", afirmou o zagueiro Réver. "Depois, se for vontade de Deus, poderemos ser consagrados também com o título".O técnico Celso Roth também repete a toda hora que o Grêmio terá de manter o foco somente em seu jogo, que considera difícil como qualquer clássico do futebol brasileiro. Ele não tem problemas para escalar o time e nem fez treinos secretos, como é seu costume. Deu a entender apenas que vai retirar Felipe Mationi para escalar Souza na ala direita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.