Grêmio recebe torcida em treino, mas mantém mistério para enfrentar Atlético-PR

Renato Gaúcho tem dúvidas no meio e no ataque para pegar paranaenses

Estadão Conteúdo

12 Outubro 2016 | 18h49

O Grêmio fez nesta quarta-feira, na Arena, o último treino antes de enfrentar o Atlético-PR pela 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro, na quinta, em casa. Após uma primeira parte do treino fechada à imprensa e ao público, com a definição da escalação da equipe, o clube liberou a entrada de torcedores para acompanhar o tradicional recreativo de antes dos jogos.

A torcida esteve presente com mais de quatro mil pessoas na arquibancada norte do estádio para participar de uma ação do Dia das Crianças. Os atletas mais requisitados pelo público foram Luan, Pedro Geromel e Douglas, que distribuíram acenos durante o treino e, após o final, mandaram bolas e camisetas para os torcedores.

Durante a atividade fechada, o técnico Renato Gaúcho definiu a escalação de duas posições que mantinha dúvida. No meio de campo, Jailson disputa posição com Walace, enquanto Pedro Rocha e Everton brigam por um lugar no ataque.

Segundo o site oficial do clube, à exceção do goleiro Marcelo Grohe, todos os atletas participaram normalmente da atividade, incluindo o volante Maicon e o atacante Miller Bolaños. No entanto, o equatoriano não foi relacionado para a partida.

A partida entre Grêmio e Atlético-PR é um duelo direto na briga por uma vaga na Libertadores de 2017. Enquanto a equipe de Curitiba tem 45 pontos, na sexta colocação, a última que garante vaga no torneio continental, os gaúcho somam 43 pontos, na oitava posição.

Confira os relacionados pelo Grêmio para a partida contra o Atlético-PR:

Goleiros: Bruno Grassi e Leo.

Laterais: Edilson, Iago, Marcelo Oliveira e Wallace Oliveira.

Zagueiros: Fred, Geromel, Kannemann, Rafael Thyere e Wallace Reis.

Meias: Douglas, Jailson, Kaio, Lincoln, Maicon, Ramiro e Walace.

Atacantes: Everton, Guilherme, Henrique Almeida, Luan, Pedro Rocha e Ty Sandows.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.