Grêmio se contamina com apagão e apenas empata em casa

Em sua volta ao estádio Olímpico após quase quatro anos fora da Copa Libertadores, o Grêmio não jogou bem e apenas empatou sem gols com o Cúcuta Deportivo, da Colômbia, pelo Grupo 3 da competição. Mesmo assim, continuou na liderança com quatro pontos. O Cúcuta é o segundo, com dois.O jogo, que devia começar às 21h15min, iniciou com 58 minutos de atraso devido à falta de energia elétrica num dos transformadores internos do Olímpico, provocada por um foguete arremessado por um torcedor. Quando a torcida pensou que o jogo ia começar, as luminárias de três postes apagaram outra vez, provocando novo atraso. Mesmo assim, o árbitro Pablo Pozo deu condições de jogo.O primeiro tempo foi de muita marcação. O Grêmio, que tinha mais posse de bola, não conseguiu transformar esse domínio em chances de gol. Só teve conclusões de fora da área, devido à excelente marcação do Cúcuta que, aos 40 minutos, num erro de Schiavi, perdeu a melhor chance do jogo, com Blás Perez chutando para fora na frente de Saja.No segundo tempo o panorama foi o mesmo. O Grêmio pressionou, teve duas chances com Lucas, aos 20 e 32 minutos, mas não conseguiu chegar à vitória.Ficha técnica:Grêmio 0 x 0 Deportivo CúcutaGrêmio - Saja; Patrício, William, Schiavi e Lúcio; Lucas, Diego Souza (Aloísio), Tcheco e Ramon (Sandro); Carlos Eduardo e Douglas (Everton). Técnico: Mano Menezes.Deportivo Cutuca - Zapata; Bustos (Garcia), Moreno, Hurtado e Raguá; Florez, Castro, Rueda (Del Castillo) e Torres; Blás Perez e Cortes (Martinez). Técnico: Jorge Luiz Bernal.Árbitro - Pablo Pozo (Chile). Cartões amarelos - Schiavi, William; Torres, Rueda, Ragua. Renda - R$ 859.365,00. Público - 35.363 pagantes. Local - Estádio Olímpico, em Porto Alegre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.