Grêmio se reabilita e vence Fluminense no Rio por 3 a 0

Depois de uma estreia desastrosa na Libertadores (perdeu para o chileno Huachipato em Porto Alegre), o Grêmio se reabilitou com sobras na segunda rodada e venceu com facilidade o Fluminense por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, no Engenhão. Para isso, contou com atuação destacada do recém-contratado atacante argentino Barcos, decisivo nos três gols.

SILVIO BARSETTI, Agência Estado

21 de fevereiro de 2013 | 00h45

Assim, o Grêmio pulou do último para o primeiro lugar do Grupo 8 da Libertadores. Tem melhor saldo de gols que os demais, todos com três pontos. Ainda nesta quarta-feira, o Caracas venceu fora de casa o Huachipato por 3 a 1 e também se reabilitou da derrota para o Fluminense na estreia.

Sem a mínima ideia de que sua equipe levaria "olé" do Grêmio, o técnico Abel Braga surpreendeu ao deixar os meias Deco e Thiago Neves entre os reservas. Escalou Wagner e Rafael Sóbis, que pararam na forte marcação gremista. O artilheiro Fred, isolado na frente, mal pegou na bola durante todo o jogo.

Pelo Fluminense, quem tentava alguma coisa era Wellington Nem, que não conseguiu, porém, produzir nada de muito proveitoso. Ele foi substituído no segundo tempo por Thiago Neves e a torcida "saudou" Abel Braga com gritos de "burro". Melhor para o Grêmio, que soube aproveitar as falhas do adversário e, com uma ótima atuação, venceu no Engenhão.

O Fluminense, tão limitado pela marcação gremista, só deu o primeiro chute a gol aos 38 minutos. Jean arriscou de fora da área e Dida defendeu sem muito esforço. Antes, o Grêmio já tinha chegado ao gol. Após cobrança de escanteio de Elano, Barcos e o lateral Bruno subiram lado a lado, diante do goleiro Diego Cavalieri. A bola tocou na cabeça do jogador do Fluminense e entrou. Barcos comemorou com tanto entusiasmo que iludiu até o árbitro Paulo Cesar de Oliveira - ele disse que atribuiria o gol ao atacante argentino.

A principal jogada do Grêmio era pelo lado esquerdo, com o lateral André Santos surgindo pelo setor para finalizar. Fez isso duas vezes no primeiro tempo e, em ambos os lances, Diego Cavalieri levou sorte vendo a bola passar rente à trave. Já na etapa final, André Santos, em impedimento, aproveitou rebote do goleiro do Fluminense em finalização de Barcos e fez 2 a 0.

Pouco depois, Barcos fez ótimo lançamento para o chileno Vargas, que chutou cruzado e fez seu primeiro gol pelo Grêmio. Ainda houve bola na trave de Elano e por pouco o Fluminense não deixou o Engenhão com um placar adverso maior ainda.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 0 X 3 GRÊMIO

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Bruno, Leandro Euzébio, Anderson e Carlinhos; Edinho, Jean, Wagner (Deco) e Rafael Sóbis (Samuel); Wellington Nem (Thiago Neves) e Fred. Técnico - Abel Braga.

GRÊMIO - Dida; Pará, Cris, Werley e André Santos; Fernando, Souza (Adriano), Elano (Marco Antonio) e Zé Roberto; Vargas (Wellinton) e Barcos. Técnico - Vanderlei Luxemburgo.

GOLS - Barcos, aos 32 minutos do primeiro tempo; André Santos, aos 9, e Vargas, aos 23 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Paulo César de Oliveira (SP).

CARTÃO AMARELO - Elano, Zé Roberto e Anderson.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Engenhão, no Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLibertadoresGrêmioFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.