Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Grêmio só empata com Aimoré e tropeça pela primeira vez no Gaúcho

Juninho Capixaba fez o quinto gol em seis jogos pela equipe gaúcha na igualdade por 1 a 1

Redação, Estadão Conteúdo

23 de janeiro de 2019 | 22h53

O Grêmio perdeu os seus primeiros pontos no Campeonato Gaúcho, nesta quarta-feira, ao empatar por 1 a 1 com o Aimoré, no estádio Cristo Rei, na cidade de São Leopoldo. Recheado de jovens promessas como Pepê, Jean Pyerre e Vico, o time dominou o primeiro tempo, mas depois cansou e não conseguiu chegar à segunda vitória na temporada.

As duas equipes têm os mesmos quatro pontos após dois jogos no Gaúcho. Na estreia, o Grêmio tinha goleado o Novo Hamburgo, por 4 a 0, enquanto o Aimoré havia vencido, em casa, o São José, por 1 a 0.

Em campo, outra vez, Renato Gaúcho escalou um time bem jovem, inclusive com a entrada de Vico no ataque ao lado de André, fixado no meio do ataque. "Estamos colocando estes garotos que vinham treinando bem desde o ano passado. Isso dá sangue novo ao time", justificou o técnico.

Mesmo com a camisa 11 nas costas, Vico caía pelo lado direito do ataque. As melhores jogadas, porém, saíam pelo lado esquerdo, com os dribles e a velocidade de Pepê, apoiado pelo lateral Juninho Capixaba. A melhor chance saiu aos 30 minutos, após passe de Vico e cruzamento de Leonardo e a bela virada de André. A bola explodiu no travessão e a defesa aliviou o rebote.

O gol estava maduro e saiu aos 33 minutos com Juninho Capixaba. Ele entrou na área pelo lado esquerdo tabelando com Jean Pyerre, dividiu com Renato e na segunda tentativa bateu de curva e cruzado para abrir o placar. Foi o quinto gol dele em seis jogos pelo Grêmio.

A vantagem deu mais tranquilidade ao time, diante de um adversário muito tímido, sem poderio ofensivo. Mas, de repente, aconteceu o inesperado. Uma falta de longe e o lateral Gian soltou a bomba. O goleiro Paulo Victor não esperava, saltou tarde e viu a bola morrer nas suas redes aos 42 minutos.

Os dois times voltaram sem mudanças para o segundo tempo. O Aimoré reforçou a marcação em cima de Pepê, deixando o Grêmio com menos opções criativas. O meia Jean Pyerre ficou sobrecarregado nesta função.

Renato ainda tentou ganhar força física com suas três trocas. Entraram Marinho, Thonny Anderson e Lincoln, mas o time não conseguiu ter uma boa sequência de passes e nem chegar com perigo no ataque. O goleiro Marcelo Pitol não fez nenhuma defesa. O Aimoré apostava na ligação direta, mas sem levar perigo no ataque.

Na terceira rodada, o Grêmio fará a sua estreia em casa. Na segunda-feira, às 20 horas, vai receber, em Porto Alegre, o Juventude. O Aimoré, que fez dois jogos como mandante, vai visitar o Veranópolis, domingo, às 19h.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.