Lucas Uebel/Divulgação
Lucas Uebel/Divulgação

Grêmio tenta acabar com sequência de títulos gaúchos do Inter

Time aposta na estrela de Felipão para voltar a conquistar o Estadual, que não vence desde 2010 - o Colorado é tetracampeão

Lucas Azevedo - Especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

31 de janeiro de 2015 | 07h01

Começa neste sábado a 95.ª edição do Campeonato Gaúcho, com 16 times da capital e do interior que disputarão quatro etapas para a apuração do campeão e vice, e do campeão do interior. A competição é uma das mais acirradas do País. 

Grêmio e Internacional, os times de Porto Alegre, são os principais favoritos, tanto por suas histórias, quanto pelos currículos de conquistas nacionais e internacionais. Entretanto, cada Gauchão é terreno fértil para algum interiorano se sobressair. 


O primeiro Gre-Nal do ano está marcado para o dia 1.° de março, às 18h30, no Beira-Rio, em Porto Alegre. O Tricolor não levanta a taça do Gauchão desde 2010. De lá para cá, o Inter vem empilhando títulos gaúchos - é o atual tetracampeão. Entretanto, como está fora da Libertadores, o Grêmio pode se dedicar exclusivamente ao regional. Tarefa para o técnico Luiz Felipe Scolari, cuja história se mistura à do campeonato. 

Felipão começou a jogar profissionalmente como zagueiro no Aimoré, depois defendeu o Caxias, o Juventude e o Novo Hamburgo, antes de ir para Alagoas, pelo CSA. Depois do péssimo papel da seleção na Copa de 2014, Felipão foi amplamente culpabilizado pela eliminação. Entretanto, dias depois do fim da competição, foi anunciado como técnico do Grêmio, cuja torcida o recebeu com festa. 

Apesar da fase ruim do Tricolor, Luiz Felipe permanece idolatrado pelos gremistas, que dirigem críticas ao plantel, sempre poupando o técnico, um de seus maiores ídolos. Felipão já havia sido técnico do Grêmio na década de 1990. Em 1994, conquistou a Copa do Brasil, em 1995, a Libertadores da América, e em 1996, o  Campeonato Brasileiro. Em 1995 levou o time ao Mundial de Clubes, mas foi derrotado pelo holandês Ajax. Agora, a partir de sábado,mais uma vez as histórias do Gauchão e de Felipão se cruzam. Ambos, dois clássicos gaúchos. 

Pelo regulamento, as três melhores equipes do Gauchão terão vagas asseguradas na Copa do Brasil de 2016. Já os times que ficarem nas três últimas colocações serão rebaixados para a divisão de acesso do Campeonato Gaúcho. 

Este ano participam do Gauchão: Grêmio, Inter, São José e Cruzeiro, de Porto Alegre; Veranópolis,  de Veranópolis; Brasil, de Pelotas; Novo Hamburgo, de Novo Hamburgo; Caxias e Juventude, de Caxias do Sul; São Paulo, de Rio Grande;  Aimoré, de São Leopoldo;  Avenida, de Santa Cruz do Sul; Ypiranga, de Erechim; União Frederiquense, de Frederico Westphalen; Passo Fundo, de Passo Fundo; e Lajeadense, de Lajeado. 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato GaúchoGrêmioInter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.