Grêmio tenta mostrar vontade após 'desistir' do Campeonato Brasileiro

Renato Gaúcho chegou a cobrar publicamente os jogadores após derrota para o Cruzeiro na última rodada

Estadão Conteúdo

15 Outubro 2017 | 07h10

A derrota para o Cruzeiro na última quarta-feira, em Porto Alegre, aumentou a pressão e obrigou o elenco do Grêmio a demonstrar certa vontade para o duelo deste domingo, contra o Coritiba, às 19 horas, no Couto Pereira, em Curitiba, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Depois do decepcionante resultado que deixou seu time 12 pontos atrás do líder Corinthians, o técnico Renato Gaúcho avisou que o Grêmio estava fora da disputa pelo título do Brasileirão. E mais: cobrou publicamente o elenco ao afirmar que alguns jogadores, mais preocupados com o primeiro duelo da semifinal da Copa Libertadores, contra o Barcelona de Guayaquil, no Equador, em 25 de outubro, estariam "tirando o pé".

Uma conversa com os jogadores, assim, foi realizada para exigir comprometimento. E o recado parece ter despertado o elenco, que minimiza a importância do futebol bonito e promete retomar o brio para os próximos jogos pelo Brasileirão.

"Não está legal do jeito que está. Temos que melhorar, jogadores, todo mundo, comissão, para voltar ao caminho das vitórias. Não podemos deixar para depois, é o momento de chamar o grupo e cobrar se tiver que cobrar", reconhece o lateral-direito Edilson. "Acredito que já fizemos jogos bonitos, o Brasil se encantou com nosso futebol. Mas agora não vem acontecendo, então é momento de vencer na base da vontade e raça."

Os desfalques, contudo, podem atrapalhar a recuperação. O elenco do Grêmio sofreu uma série de baixas nas últimas semanas, como de Michel, Luan, Cristian, Maicon, Bressan e Douglas. A boa notícia fica pelo retorno do meio-campista Ramiro. Após voltar a treinar com bola, ele deve iniciar o jogo neste domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.