Grêmio tenta vaga inédita contra Fla

O Grêmio busca nesta quinta-feira a classificação inédita à final da Copa Mercosul contra o Flamengo, às 21h40, no estádio Olímpico. A equipe gaúcha, invicta na competição, conta com a vantagem de jogar em casa enquanto o adversário luta contra a crise instaurada no clube. Em 1998 e 1999, sequer chegou à segunda fase do torneio e em 2000 não participou da disputa. No último jogo, o time carioca surpreendeu os gaúchos no início do jogo e chegou a abrir dois gols de vantagem sobre o adversário. No segundo tempo, entretanto, o Grêmio dominou a partida e conseguiu empatar, deixando o Maracanã com sabor de vitória. Exaltado, o técnico flamenguista Carlos Alberto Torres chegou a acusar Tite de mandar seus jogadores "darem porrada". O técnico gaúcho, sempre tranqüilo, tratou com indiferença as ofensas do adversário. "Minha educação me manda apenas elogiar a minha equipe", disse Tite. O treinador pediu aos seus atletas respeito à tradição do rubro-negro. O clima de guerra ainda podia ser sentido nesta quarta-feira, quando a delegação do Flamengo chegou a Porto Alegre cercada de seguranças. Torres evitou, entretanto, alimentar a polêmica da semana passada e disse que manterá o mesmo time do primeiro jogo, em que a dupla Petkovic e Edílson superou as divergências e apresentou um ótimo entrosamento. No Grêmio, Tite confirmou a permanência de Fábio Baiano ao lado de Luiz Mário no ataque. O jogador deu novo ritmo à equipe gaúcha no jogo no Maracanã, marcando as saídas de bola e articulando as jogadas entre o meio e o ataque, além de ter feito o gol de empate. O ala esquerdo Rubens Cardoso também retorna ao time depois de cumprir suspensão no Campeonato Brasileiro. O tricolor gaúcho realizou seu último treino na manhã de quarta-feira no Olímpico, enquanto o Flamengo treinou à tarde no Estádio Beira-Rio, do Internacional. Se a partida terminar empatada no tempo regulamentar, a decisão será nas penalidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.