Grêmio vence e Corinthians perde invencibilidade caseira

Fim dos jejuns. O Grêmio, que não havia ganhado nenhuma fora de casa neste Campeonato Brasileiro, bateu justamente o único time que só tinha vitórias como mandante. O time gaúcho venceu o Corinthians por 1 a 0, neste sábado, no Pacaembu, e quase complicou a vida da equipe alvinegra na competição.

TERCIO DAVID, Agência Estado

11 de setembro de 2010 | 20h51

Com a derrota na 21.ª rodada, o vice-líder Corinthians só não viu o líder Fluminense abrir mais um ponto na classificação porque o time carioca perdeu para o Atlético-GO com um gol no último lance do jogo. A equipe de Adilson Batista seguiu com 38 pontos, contra 41 do atual principal rival na luta pelo título.

Já o Grêmio chegou a 26 pontos e começa a se distanciar cada vez mais da zona de rebaixamento. O time gaúcho abriu provisoriamente oito pontos para o Atlético-MG, o melhor entre os times eventualmente rebaixados.

O Corinthians não perdia em casa desde novembro do ano passado, quando caiu diante do Náutico, pelo Campeonato Brasileiro.

Na próxima rodada, o Corinthians encara o Fluminense, no duelo que vale a liderança do campeonato, na quarta-feira, às 22 horas, no Engenhão, no Rio de Janeiro. Um pouco mais cedo, às 19h30, o Grêmio recebe o Palmeiras, no Olímpico, em Porto Alegre.

O JOGO - Sem Ronaldo e Roberto Carlos, poupados para o jogo contra o Fluminense, na próxima quarta-feira, além de outros desfalques, o Corinthians teve muitas dificuldades para trocar passes no primeiro tempo. O time não se acertou em campo e foi pressionado pelo Grêmio.

Precisando do resultado, o time gremista tomou a iniciativa do jogo, aparentado até estar jogando no Olímpico. Lento e desatento, o Corinthians pouco produziu, principalmente nas laterais.

Moacir não produziu o esperado na direita. Ele jogou na lateral, substituindo Alessandro, que levou o terceiro cartão amarelo no empate contra o Atlético-PR. Na esquerda, Leandro Castán foi pouco acionado no primeiro tempo.

Aproveitando a desconcentração do Corinthians, o Grêmio marcou aos 34. Douglas deu belo drible em Paulo André, pelo meio das pernas, e bateu forte, da meia-lua, para acertar o ângulo de Júlio César. Depois de ter declarado que tem vontade de retornar ao time paulista, o meia não comemorou o gol.

O gol acordou o Corinthians, mas mesmo assim o time não conseguiu superar a forte marcação do Grêmio, já bem estabelecida em campo no primeiro tempo.

No segundo tempo, já com Danilo no lugar de Moacir, o Corinthians finalmente conseguiu se impor, principalmente pelo lado esquerdo, e passou a pressionar o Grêmio, que ficou boa parte da segunda etapa limitando-se a afastar a bola de qualquer forma de seu campo.

Na base da pressão, o Corinthians teve a chance de empatar aos 14, quando Iarley facilitou a defesa de Victor na cobrança de um pênalti, sofrido por Bruno César. No minuto seguinte, foi a vez de Rafael Marques salvar o Grêmio quase sobre a linha, após chute do mesmo Iarley, de dentro da pequena área.

Com um a mais desde a expulsão de Vilson, no lance do pênalti, o Corinthians seguiu pressionando. O jogo virou então um "ataque contra defesa", principalmente porque o técnico Renato Gaúcho tirou Douglas e Jonas para as entradas de Paulão e Roberson, dois jogadores de marcação, antes da marca dos 22 minutos.

Mas a pressão corintiana teve pouco efeito prático, também pela falta de pontaria de Iarley, que além do pênalti desperdiçou outras boas chances de marcar, com se fosse um castigo pela apatia do time no primeiro tempo.

O resultado só não foi pior para o time corintiano pelo fato de que, após o apito final no Pacaembu, chegou a notícia de que o Atlético-GO havia feito o segundo gol e batido o Fluminense por 2 a 1, no último lance do jogo em Goiânia.

NOVA PREOCUPAÇÃO - o volante Ralf deixou o campo com apenas 12 minutos de jogo, sentindo a perna esquerda, após tomar uma entrada por trás de Douglas, numa disputa de bola. Dependendo da gravidade da lesão, ele poderá se juntar ao zagueiro Chicão e ao atacante Dentinho, que seguem entregues ao departamento médico.

Ficha técnica:

Corinthians 0 x 1 Grêmio

Corinthians - Júlio César; Moacir (Danilo), Paulo André, William (Defederico) e Leandro Castán; Ralf (Boquita), Jucilei, Elias e Bruno César; Jorge Henrique e Iarley. Técnico: Adilson Batista.

Grêmio - Victor; Gabriel, Vilson, Rafael Marques e Fábio Santos; Ferdinando, Adílson, Souza e Douglas (Paulão); Jonas (Roberson) e Borges (Lúcio). Técnico: Renato Gaúcho.

Gol: Douglas, aos 34 minutos do primeiro tempo.

Juiz: Francisco Carlos Nascimento (AL).

Cartões amarelos: Boquita, Victor, Vilson, Ferdinando, Rafael Marques, Borges.

Cartão vermelho: Vilson.

Público: 29.533 pagantes (33.245 ao total).

Renda: R$ 966.465,00

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.