Grêmio vence em Campinas e provoca queda do Guarani

Time gaúcho segue na briga direta com o Botafogo por uma vaga no G-4 na última rodada

AE, Agência Estado

28 de novembro de 2010 | 19h42

O Guarani está matematicamente rebaixado para a Série B de 2011, juntando-se a Prudente e Goiás. A queda foi confirmada neste domingo, com a derrota para o Grêmio, por 3 a 0, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

Veja também:

BRASILEIRÃO - tabela Classificação listaResultados

especial Simulador do Brasileirão

Com a derrota em casa, já somando 12 jogos seguidos sem vitória, o Guarani ficou com 37 pontos, em 18º lugar, sem chances de escapar na última rodada do campeonato, quando enfrentará o líder Fluminense no Rio. Assim, o clube de Campinas irá comemorar o seu centenário no ano que vem disputando a segunda divisão no futebol paulista e brasileiro.

O Grêmio, por sua vez, manteve a quarta colocação do Brasileirão, com 60 pontos, e segue na briga por uma vaga na próxima edição da Libertadores. Agora, fará confronto direto com o Botafogo, no domingo que vem, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre, para ver quem fica com o quarto lugar - o time gaúcho está apenas um ponto na frente do rival carioca (60 a 59).

Dono do pior ataque do Brasileirão, com 33 gols, o Guarani começou bem o campeonato, mas viu o desempenho cair logo após a parada da Copa do Mundo. Desde então, disputou 29 jogos e venceu apenas cinco, somando 14 derrotas. E esse péssimo momento foi comprovado neste domingo, com mais um resultado negativo em casa.

Desesperado, o Guarani começou bem a partida e criou boas oportunidades, sempre com Baiano. O meia, inclusive, quase marcou um gol olímpico aos 27 minutos, mas acertou a trave direita de Victor. Enquanto isso, o Grêmio atacou somente uma vez e foi feliz. Aos 23 minutos, Fábio Rochemback cobrou falta na cabeça de André Lima, que desviou no canto direito e venceu o goleiro Emerson: 1 a 0.

Na etapa final, o Guarani aproveitou a entrada de Pablo para pressionar o Grêmio. No entanto, Victor fez apenas uma defesa, em dividida com o atacante Mazola. Os outros chutes dos donos da casa foram todos de longa distância e pela linha de fundo, sem perigo.

O Grêmio, por sua vez, foi letal quando esteve no ataque. Aos 33 minutos, Jonas converteu pênalti de Ronaldo em Diego Clementino e marcou o segundo gol do jogo - foi o seu 22º no campeonato, consolidando a posição de artilheiro. E aos 39, Diego Clementino avançou livre pelo lado direito e tocou por cima de Emerson, fechando a vitória gremista.

GUARANI - 0 - Emerson; Apodi, Aislan, Ailson e Márcio Careca; Maycon, Paulinho (Pablo), Baiano e Barboza (Ronaldo); Mazola e Reinaldo (Douglas). Técnico - Vágner Mancini.

GRÊMIO - 3 - Victor; Mário Fernandes (Ferdinando), Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos; Adilson, Fábio Rochemback, Lúcio (Gilson) e Douglas; Jonas e André Lima (Diego Clementino). Técnico - Renato Gaúcho.

Gols - André Lima, aos 23 minutos do primeiro tempo; Jonas (pênalti), aos 33, e Diego Clementino, aos 39 minutos do segundo tempo; Árbitro - Nielson Nogueira Dias (PE; Cartões amarelos - Maycon, Mazola, Baiano, Márcio Careca, Fábio Rochemback e Jonas; Renda - R$ 37.860,00; Público - 5.725 pessoas; Local - Estádio Brinco de Ouro, em Campinas (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.