Grêmio vence Goiás de virada e volta ao grupo da Libertadores

Goianos abriram o placar com Leonardo, mas gols de Pereira e Tuta deixam os gaúchos no 4.º lugar da tabela

Carlos Alberto Fruet , Especial para o Estadão

13 de outubro de 2007 | 21h04

O Grêmio venceu o Goiás por 2 a 1, de virada, neste sábado à noite, em Porto Alegre, pela 31.ª rodada do Campeonato Brasileiro e, com o resultado, chegou ao quarto lugar da competição, com 51 pontos ganhos. A vitória, aliada ao empate de Santos e Palmeiras em 1 a 1, deixou o tricolor gaúcho na zona de classificação à Libertadores no critério de vitórias, 15 a 14. O Goiás, com 38, caiu para o 16.º lugar. Veja também: Classificação Últimos resultados / Próximos jogos A primeira grande chance do jogo foi do Goiás. Paulo Baier aos cinco minutos, chutou forte para excelente defesa de Saja. E logo aos oito, após escanteio, Leonardo, de cabeça, fez 1 a 0 para os goianos. Grêmio2Saja; Bustos    , William, Pereira e Ânderson (Patrício); Nunes (William Magrão), Marcelo Labarthe    , Diego Souza e Tcheco; Jonas (Marcel) e TutaTécnico: Mano MenezesGoiás1Harlei; Paulo Henrique, Leonardo     e André Leone; Vítor (Fabiano Oliveira), Fábio Bahia    , Élson    , Danilo Portugal, Paulo Bayer e Harison     (Rinaldo); Cristiano (Amaral)Técnico: Márcio AraújoGols: Leonardo, aos oito; Pereira, aos 26 min. primeiro tempo; Tuta, aos seis do segundo tempoÁrbitro: Wagner Tardelli (SC - Fifa)Renda: Não informadoPúblico: Não informadoEstádio: Olímpico O Grêmio reagiu, teve duas chances aos 15 e 18, com Tuta e Diego Souza, mas só foi empatar aos 26, com Pereira, também de cabeça, após escanteio cobrado por Tcheco. Aos 29, Ânderson, de fora da área, acertou a trave de Harlei que, depois, fez grandes defesas, principalmente em conclusões de Jonas, Tuta e Diego Souza. Mas se os gaúchos não viraram no primeiro, fizeram 2 a 1 logo aos seis minutos do segundo tempo com Tuta, mostrando que a ausência de três titulares - Léo, Sandro Goiano e Eduardo Costa - não fez falta. O Goiás, depois disso, acertou a marcação e o volume ofensivo do Grêmio diminuiu e proporcionou, nos contra-ataques, algumas situações de gol que o adversário não soube aproveitar. A equipe gaúcha, então, administrou um resultado que confirmou a sua volta ao grupo da Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.