Grêmio vence o Fluminense e segue na briga para ser vice-líder

Luan, de pênalti, é o autor do gol do time gaúcho

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Estadão Conteúdo

19 Novembro 2015 | 21h29

O Grêmio segue sonhando em ser vice-campeão Brasileiro de 2015. Jogando em casa nesta quinta-feira, a equipe gaúcha mandou duas bolas na trave, fez Diego Cavalieri trabalhar, e venceu o Fluminense por 1 a 0 graças a um gol de pênalti, marcado por Luan. Com o resultado, diminuiu provisoriamente para três pontos a distância para o vice-líder do Atlético-MG, que ainda joga esta noite.

O Grêmio tem 62 pontos, em terceiro, e abriu oito para o Santos, quarto colocado, que também entra em campo nesta quinta. Caso se mantenha pelo menos em terceiro, a equipe gaúcha se garante uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores. Em busca dessa meta, chega com a moral em alta para o Gre-Nal de domingo, no Beira-Rio.

Já o Fluminense, com 43 pontos, tem a pior campanha do returno do Brasileirão. A equipe ocupa provisoriamente o 13.º lugar, a seis pontos do primeiro time dentro da zona de rebaixamento. Matematicamente, o time carioca ainda pode cair.

O JOGO

Porto Alegre estava debaixo de um temporal quando o jogo começou na Arena. O banco de reservas do Grêmio, por exemplo, estava alagado. Mas o gramado suportou bem a água e não formou muitas poças, permitindo aos dois times tricolores fazerem um primeiro tempo franco, com três bolas na trave.

A primeira foi de Fred, aos 9 minutos. Scarpa bateu escanteio da esquerda, o atacante subiu muito alto, sozinho, e mandou no pau esquerdo. Marcelo Grohe só torceu. Do outro lado, Everton se antecipou a Wellington Silva após cruzamento da esquerda e a bola beliscou o pé da trave. Depois, já aos 43, Luan arriscou, a bola desviou em Jonathan e de novo foi parar no poste.

Mas os goleiros não contaram só com a sorte. Tanto Marcelo Grohe quanto Diego Cavalieri trabalharam. O goleiro do Fluminense quase foi surpreendido num lance logo aos 3 minutos. Douglas viu Cavalieri fora do gol, bateu direito da ponta esquerda e quase fez. No lance seguinte, o arqueiro teve que defender difícil chute de Everton. Só no primeiro tempo, fez quatro pelo menos quatro defesas. Já Grohe sujou menos o uniforme, especialmente num chute de Osvaldo.

O ex-atacante do São Paulo, entretanto, não fez bom primeiro tempo, discutiu feio com Fred e foi substituído no intervalo. Gerson entrou para mudar a história do jogo, a favor do Grêmio. Aos 13 minutos, ele subiu todo estabanado num escanteio, como se fosse fazer um bloqueio de vôlei, e o árbitro Wagner Reway entendeu que ele acertou a bola com a mão.

A decisão foi contestada pelos dois times. O Flu reclamando do pênalti marcado, o Grêmio querendo o segundo amarelo, que não veio. Luan foi para a cobrança, deslocou Cavalieri e fez 1 a 0.

Mas Gerson não duraria mais muito tempo no jogo. Aos 19, ele entrou de sola em Luan e recebeu o vermelho direto. Suspenso duplamente (terceiro amarelo e expulsão) e já vendido à Roma, o meia não deve mais atuar pelo clube carioca. Com um a mais, o Grêmio poderia ter matado o jogo, mas não o fez. O Fluminense se limitou a segurar a derrota magra.

GRÊMIO 1 X 0 FLUMINENSE

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Rafael Galhardo, Pedro Geromel, Bressan e Marcelo Oliveira; Walace, Ramiro (Maxi Rodríguez), Giuliano e Douglas (Edinho); Everton (Bobô) e Luan. Técnico - Roger Machado.

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Marlon e Wellington Silva (Wellington Paulista); Pierre, Cícero, Gustavo Scarpa e Osvaldo (Gerson); Marcos Júnior e Fred (Magno Alves). Técnico - Eduardo Baptista.

GOL - Luan, de pênalti, aos 14 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Wagner Reway (MT)

CARTÕES AMARELOS - Bressan, Walace e Ramiro (Grêmio); Wellington Silva, Pierre, Gerson e Fred (Fluminense).

CARTÃO VERMELHO - Gerson (Fluminense).

RENDA - R$ 418.766.

PÚBLICO - 14.241 pagantes.

LOCAL - Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.