Lucas Uebel/Divulgação
Lucas Uebel/Divulgação

Grêmio vende Wendell, mas lateral ainda joga a Libertadores

Atleta acerta contrato com o Bayer Leverkusen, da Alemanha

Agência Estado

26 de fevereiro de 2014 | 20h37

PORTO ALEGRE - O Grêmio acertou nesta quarta-feira a venda do lateral-esquerdo Wendell para o Bayer Leverkusen. A negociação pelo jogador de apenas 20 anos, foi rápida. Pela manhã surgiu a especulação, à tarde o diretor executivo Rui Costa afirmou que existia negociação e agora à noite o empresário do atleta, Gian Petruzziello, confirmou a venda.

"Parabéns, Wendell! Bela conquista. Sucesso sempre", postou o empresário, no Twitter, citando, em hashtags, o Grêmio e o Bayer Leverkusen. Com passagens por Iraty, Londrina e Paraná, o lateral está no clube gaúcho desde meados do ano passado, após ser eleito o melhor da posição no Campeonato Paranaense de 2013. No Brasileirão, participou de nove partidas. Com a saída de Alex Telles (foi para o Galatasaray), virou titular.

Na terça-feira, contribuiu com uma assistência para a vitória do Grêmio sobre o Atlético Nacional. Nesta quarta, recebeu a proposta dos alemães. Mas, como o Bayer não pode mais inscrever jogadores, uma vez que a janela internacional está fechada, ele só deve viajar de vez para a Alemanha após a participação do Grêmio na Libertadores.

Pelo menos foi isso que indicou Rui Costa antes da transação ser confirmada. "Não vamos fazer nada que possa comprometer a caminhada do Grêmio. Tanto o clube, quanto o jogador, não aceitam qualquer tipo de relação que não seja a permaneça dele conosco na Libertadores", argumentou.

MAIS NEGOCIAÇÕES

Também nesta quarta-feira Rui Costa confirmou que o Grêmio vendeu 50% dos direitos econômicos do volante Ramiro e do zagueiro Bressan para o grupo de empresários representados por Giuliano Bertolucci. Os dois, porém, ficam pelo menos até o fim da Libertadores. Depois, devem sair.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGrêmioCopa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.