Grêmio|Divulgação
Grêmio|Divulgação

Grêmio vira sobre o Brasil de Pelotas e estreia com vitória

Tricolor demorou a reagir na partida após levar gol no início

Estadão Conteúdo

31 Janeiro 2016 | 19h31

O Grêmio levou um susto, mas se recuperou e venceu o Brasil de Pelotas por 3 a 1, de virada, neste domingo, fora de casa, na estreia das equipes no Campeonato Gaúcho. Os destaques da partida foram o atacante Luan, que marcou um gol e deu assistência para outro, e o meio-campista Maicon, com duas assistências.

Depois de começar a temporada com um empate contra o Avaí por 2 a 2 no meio da semana pela Copa Sul-Minas-Rio, o técnico Roger Carvalho não conseguiu repetir a escalação e por isso a equipe demorou um pouco para se encontrar em campo.

Sem poder contar com os meio-campistas Ramiro e Giuliano, machucados, o treinador promoveu a entrada de Edinho e Walace. Com isso, Maicon precisou atuar um pouco mais próximo ao setor ofensivo, formado por Douglas, Everton e Luan.

O Brasil de Pelotas aproveitou a falta de entrosamento dessa nova formação e surpreendeu com um gol logo aos oito minutos, graças também à falha do goleiro Marcelo Grohe. Após cobrança de escanteio, ele saiu mal do gol, Cléverson aproveitou o vacilo e mandou para as redes.

O Grêmio demorou para reagir. O empate saiu apenas aos 42 minutos. Maicon avançou pela direita e rolou para o meio da área. Luan, livre, tirou do goleiro e deixou tudo igual.

No segundo tempo, o time tricolor tratou de espantar de vez a zebra na estreia e assegurou a vitória. Aos dois minutos, Luan fez boa jogada pela direita e cruzou para Everton desviar de cabeça e contar com a colaboração do goleiro Martini para virar a partida. Dez minutos depois, Maicon viu Pedro Rocha sozinho na área, que bateu colocado e fechou o placar.

O Grêmio volta a campo na próxima quinta-feira, quando enfrentará o Aimoré, em Novo Hamburgo, pelo Campeonato Gaúcho. Três dias depois, jogará contra o Coritiba pela Copa Sul-Minas-Rio, com local ainda indefinido.

Mais conteúdo sobre:
GrêmioFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.