Gremista apresenta resultado 'atípico' em antidoping

Atacante Tadeu, de 23 anos, terá de passar por mais dois exames para esclarecer algumas dúvidas

Agência Estado,

17 de abril de 2008 | 18h13

A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) divulgou nesta quinta-feira que o exame antidoping do atacante Tadeu, do Grêmio, teve um resultado "atípico". Como o caso não foi considerado doping pela entidade, o jogador de 23 anos não sofrerá nenhum tipo de punição, mas terá de passar por dois novos exames, sem aviso prévio, para confirmar a sua condição médica. O exame antidoping de Tadeu foi realizado no dia 21 de fevereiro, após a vitória do Grêmio sobre o Esportivo, ainda pela primeira fase do Campeonato Gaúcho. E o resultado apresentou, segundo o diretor médico da FGF, Ivan Pacheco, "um perfil endocrinológico alterado, o que não é considerado doping." "Resultado atípico não é resultado positivo", explicou o diretor médico da FGF, Ivan Pacheco, explicando a diferença da situação de Tadeu para um caso de doping. "Quando tem uma substância (proibida no organismo do atleta), o resultado do laboratório vem como positivo. E não como atípico, como aconteceu agora, que não caracteriza doping necessariamente." De qualquer maneira, Tadeu está sob suspeita e terá de fazer mais dois exames antidoping surpresas. "Não sei a razão desse resultado atípico. Pode ser algum remédio que ele tomou ou pode ser alguma doença. Por isso, serão feitas mais duas coletas desse atleta, para que se façam novas análises e se confirme o problema", afirmou Ivan Pacheco.

Tudo o que sabemos sobre:
GrêmiodopingCampeonato Gaúcho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.