Lucas Uebel/Divulgação
Lucas Uebel/Divulgação

Gremistas e colorados torcem lado a lado no Beira-Rio

Apenas um incidente foi registrado pela polícia antes da partida

WAGNER MACHADO, Estadão Conteúdo

01 Março 2015 | 19h12

Mesmo antes de ter terminado, o clássico gaúcho já pode servir de exemplo para outros clubes brasileiros. Intitulado "Gre-Nal de todos - Onde a convivência sempre vence", a partida entre o Internacional e o Grêmio, válida pela oitava rodada do Campeonato Gaúcho, tem um setor misto onde dois mil torcedores de ambos os clubes estão sentados lado a lado.

Enquanto a maioria confraternizava pelas ruas de Porto Alegre, na chegada da torcida ao Beira-Rio, houve um princípio de confusão na parte da torcidas organizadas, mas que foi controlado pela Polícia Militar. No incidente, teve pelo menos um gremista ferido. Dois torcedores do Grêmio e um do Inter foram presos. Além disso, três carros também teriam sido danificados.

Desde o início da tarde a proposta de deixar a rivalidade apenas para dentro do campo foi respeitada por grande parte dos torcedores. A exemplo do evento realizado na Copa do Mundo, as torcidas puderam percorrer a pé, até as proximidades do Beira-Rio, o Caminho do Gol e usufruírem de atrações de música, teatro e apresentações circenses, organizados pelo pelos clubes e poderes públicos.

Os torcedores usufruíram dos serviços de infraestrutura básica como tendas, com mesas e cadeiras, banheiros químicos, carrinhos de acessibilidade, serviços de alimentação e postos de segurança e saúde. Ao entrarem no estádio, colorados e gremistas se abraçaram e cantaram o hino do Rio Grande do Sul.

Dentro de campo, os dois times estão em momentos diferentes. O Inter teve a primeira vitória na Copa Libertadores na última quinta-feira sobre a Universidad de Chile. Já o Grêmio venceu apenas um dos últimos quatro jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.