Gremistas pregam respeito ao lanterna Fluminense

O Grêmio tem uma boa chance de encostar nos líderes do Campeonato Brasileiro neste domingo, quando recebe o lanterna Fluminense no Olímpico. Além de ser o time com o melhor aproveitamento em casa, o clube gaúcho também vai encarar um adversário em crise. Com duas trocas recentes de treinador, a equipe carioca ainda não venceu pelo segundo turno.

AE, Agencia Estado

16 de setembro de 2009 | 21h35

Mas, para os jogadores gremistas, tudo isso não faz da vitória uma obrigação. "Obrigação, não. O Campeonato Brasileiro é muito disputado", desconversou nesta quarta-feira o volante Fábio Rochemback. "Vai ser um jogo difícil, um jogo complicado, onde a gente tem que estar bem concentrado para conseguir a vitória", continuou, pregando respeito ao Fluminense.

O discurso foi endossado pelo zagueiro Réver. "A gente tem que respeitar a equipe do Fluminense", disse o defensor. "Todo mundo está dizendo que o Fluminense já está praticamente morto na competição. Mas isso não entra aqui, no dia a dia da gente. A gente respeita a equipe do Fluminense, sabe da qualidade dos jogadores", garantiu Réver.

Além de ressaltar a força do rival, o zagueiro ainda lembrou que a vitória sobre o Náutico, conquistada no último domingo, no Recife - a primeira do Grêmio fora de casa -, pode dar uma motivação extra ao clube gaúcho. "A maneira como ocorreu essa vitória fora de casa e com esse tropeço das equipes que estão no G-4. Isso acaba dando um ânimo pra gente", concluiu Réver.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.