Greve nos transportes força adiamento de jogo do Arsenal

O Arsenal adiou a partida de segunda-feira contra o Wolverhampton Wanderers pelo Campeonato Inglês por 24 horas por causa de uma greve prevista no metrô de Londres que ameaça provocar um caos na capital britânica.

MIKE COLLETT, REUTERS

22 de dezembro de 2011 | 12h26

O jogo no Emirates Stadium foi transferido para terça-feira, às 13h (horário do Brasil), mas a partida do Chelsea contra o Fulham em Stamford Bridge no dia 26 de dezembro, que é feriado, foi mantida apesar da ameaça de paralisação das viagens do metrô.

"Essa decisão tinha que ser tomada agora, antes do resultado do recurso contra a ação industrial (greve) proposta ser finalmente conhecido, devido ao período de preparação necessário para operar de maneira segura o Emirates Stadium por todas as agências relevantes", disse o Arsenal em comunicado colocado em seu site (www.arsenal.com) na quinta-feira.

"A preocupação primordial sempre foi com os fãs do Arsenal, com os torcedores do Wolverhampton Wanderers, com os empregados no dia do jogo, funcionários e com todos que pretendiam ver o jogo".

O clube disse que como não haveria serviços operando as principais linhas de trem de Londres naquele dia, provavelmente haveria "graves interrupções, ou pior, incapacidade de os fãs ou funcionários e trabalhadores do estádio" de chegarem até o jogo.

A greve planejada é resultado de uma disputa sobre a remuneração dos trabalhadores em feriados bancários, mas a legalidade da paralisação foi contestada pelas autoridades da área de transporte e será decidida pela Suprema Corte de Londres ainda nesta quinta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
FUTINGLESGREVEARSENAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.