Emmanuel Dunand/AFP
Emmanuel Dunand/AFP

Griezmann admite que ficar à sombra de Messi influenciou em seu 'não' ao Barça

Atacante francês ainda destaca o papel do técnico Diego Simeone em sua decisão de não sair do Atlético de Madrid

Estadão Conteúdo

19 de novembro de 2018 | 13h02

O atacante Antoine Griezmann foi responsável pela maior novela do futebol europeu antes do início desta temporada, quando chegou a protagonizar um programa de televisão para anunciar sua permanência no Atlético de Madrid. O jogador tinha proposta do Barcelona e sua transferência chegou a ser dada como certa, mas ele optou mesmo por ficar na capital espanhola.

Em entrevista à rede de TV "Canal Plus Francia", Griezmann admitiu que o fato de perder o protagonismo, que no Barcelona seria de Messi, pesou para sua decisão. Questionado se o incomodaria mudar de ares para auxiliar o argentino, como fizeram Neymar, Philippe Coutinho e Luis Suárez, o atacante tentou se esquivar, mas admitiu: "Pode ser".

"Sim, pode ser, inconscientemente isso influenciou. Mas, como gosto de dizer, meus companheiros de equipe e as pessoas do clube fizeram tudo para que eu ficasse. Eles foram à minha casa, ampliaram meu salário, fizeram um projeto esportivo interessante. Fizeram tudo para mostrar-me que esta é minha casa", declarou.

Griezmann fez questão de exaltar o papel do técnico Diego Simeone neste "convencimento" e elogiou o argentino. Mesmo diante de tudo isso, o francês admitiu que foi "muito difícil" recusar uma proposta do Barcelona.

"Foi muito difícil. Quando o Barça te quer, isso manda uma mensagem. Mas, então, há o clube em que você está, onde você é um jogador importante, onde construíram um projeto ao seu redor. O Atlético fez esforços para que eu ficasse, seja em forma de salário ou em relação ao esporte", disse.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.