Martin Bureau/ AFP
Martin Bureau/ AFP

Griezmann aprova paralisação, mas revela saudade do futebol: 'Sinto muita falta'

Além das as competições dos clubes terem sido paralisadas, atacante também viu a Eurocopa ser adiada para 2021

Redação, Estadão Conteúdo

31 de março de 2020 | 21h27

A pausa das competições em função do surto de coronavírus tem deixado muitos jogadores com saudades da bola. Sem atuar desde 7 de março, o atacante francês Antoine Griezmann lamentou a paralisação, mesmo apontando que a decisão foi a correta. "O confinamento está indo bem. Sinto muita falta do futebol, mas não há nada que possa ser feito", disse, nesta terça-feira, em bate-papo com internautas.

Além das as competições dos clubes terem sido paralisadas, Griezmann também viu a Eurocopa ser adiada para 2021. Algo lamentado pelo atacante, campeão mundial em 2018, mas que ele acha poderá até ajudar a França, pois vários dos seus companheiros estavam lesionados. "Estou decepcionado, mas é melhor assim, tivemos muitos lesionados nesta temporada", disse

A pandemia do coronavírus interrompeu uma temporada que vinha sendo irregular para Griezmann, a sua primeira como jogador do Barcelona, com 14 gols marcados em 37 partidas. A transferência após cinco anos no Atlético de Madrid, irritou dirigentes e torcedores do clube, mas ele garante ter mantido o carinho pela equipe.

Afinal, questionado sobre o jogo mais marcante da sua carreira, não titubeou e citou a semifinal da Liga Europa na temporada 2017/2018, entre o Atlético e o Arsenal. "Arsenal x Atlético de Madrid, tenho muito orgulho do meu período no Atlético", afirmou o francês, fazendo um afago aos torcedores do time madrilenho.

Tudo o que sabemos sobre:
Antoine Griezmannfutebolcoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.