Dylan Martinez/Reuters
Dylan Martinez/Reuters

Griezmann diz que cogitou cobrar pênalti com cavadinha, como fez Zidane em 2006

Atacante marcou o segundo gol da França ao converter penalidade diante da Croácia

Estadão Conteúdo

15 Julho 2018 | 15h42

Eleito o melhor jogador da final da Copa do Mundo, disputada neste domingo, o atacante Antoine Griezmann revelou que pensou em bater com uma cavadinha o pênalti cobrado por ele, como Zinedine Zidane fez na decisão de 2006. Com um chute mais convencional, o francês marcou o segundo gol da seleção francesa na vitória por 4 a 2 sobre a Croácia, no estádio Luzhniki, em Moscou.

+ Modric é eleito o melhor jogador da Copa do Mundo; Mbappé é a revelação

+ Mbappé iguala Pelé e se torna o 2º com menos de 20 anos a marcar em final de Copa

"Eu hesitei em fazer o 'Panenka', como Zidane", disse o atacante, aos risos, em entrevista dada logo após o fim da partida à emissora francesa TF1. "Preferi uma cobrança aberta", resumiu Griezmann para explicar o chute colocado, que deslocou Danijel Subasic e entrou no canto direito do goleiro.

O atacante francês fez referência ao ex-jogador Antonín Panenka, que nos anos 1970 defendeu a seleção da Checoslováquia e ficou conhecido na Europa por um gol com cavadinha que garantiu à seleção dele o título da Eurocopa de 1976, em disputa de pênaltis na final contra a Alemanha Ocidental.

 

Já Zidane abriu o placar para a França na decisão da Copa 2006 com uma cavadinha, mas viu a Itália empatar o jogo e ser campeã em disputa por pênaltis. O meia não participou das cobranças porque foi expulso na prorrogação após dar uma cabeçada no zagueiro Marco Materazzi.

Griezmann elogiou a seleção adversária e tentou explicar o sentimento de ser campeão do mundo. "Eu nem sei onde estou. Eu estou muito feliz. Nosso início de jogo foi tímido, começamos devagar e conseguimos crescer. A Croácia fez uma grande partida. Mal podemos esperar para voltar à França e comemorar", comentou o atacante.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.