Sergei Ilnitsky/EFE
Sergei Ilnitsky/EFE

Griezmann ironiza provocação de Courtois e diz que troca Bola de Ouro por título

'Ele acha o quê, que joga no Barcelona? (risos)', brincou o atacante sobre as acusações de que a França tem um 'estilo defensivo'

Gonçalo Junior, enviado especial / Istra, O Estado de S.Paulo

13 Julho 2018 | 08h10

Faltando dois dias para a final da Copa do Mundo, o atacante Antoine Griezmann trocou a cara fechada dos craques às vésperas dos jogos decisivos e deu um show de simpatia e bom humor na entrevista coletiva em Istra, nos arredores de Moscou. De forma espirituosa, ele rebateu as críticas do goleiro belga Courtois, que chamou de "estilo defensivo" o jogo da França na semifinal entre as duas seleções.

+ Mbappé e Modric lutam pelos prêmios de melhor da Copa e do mundo

+ Fifa seleciona árbitro argentino para apitar a final da Copa do Mundo

+ Pogba lembra decepção na Euro de 2016 e descarta favoritismo francês na final

"Não, não, Courtois tem que parar com isso. Ele jogou no Atlético e foi campeão espanhol. Ele joga no Chelsea. Ele acha o quê, que joga no Barcelona? (risos)", ironizou o atacante, referindo-se ao estilo de jogo das equipes por onde passou. Detalhe: hoje, Griezmann joga no próprio Atlético de Madrid e recusou uma proposta para atuar no Barcelona.

Sempre cotado para o posto de melhor do mundo, Griezmann afirmou que não pensa na homenagem. Além dele, seu colega Mbappé e o rival Modric estão no páreo na decisão de domingo. A disputa ficou mais acentuada com a eliminação precoce de Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar e Salah. "Se ganharmos, com ou sem Bola de Ouro, não me importo nem um pouco. Quero ganhar a Copa do Mundo e farei tudo em campo para conseguir", afirmou o atacante.

 

O jogador revelou que tem uma motivação especial para conquistar a Copa do Mundo depois de dois vice-campeonatos. Ele foi derrotado na final da Eurocopa por Portugal e na Liga dos Campeões pelo Real Madrid. Ambas decepções ocorreram em 2016.

Joguei essas duas finais e perdi as duas. A terceira não é possível. Fiz uma boa partida na final da Liga Europa (conquistada pelo Atlético contra o Olympique de Marselha, este ano) e espero fazer de novo", afirmou o francês.

França e Croácia se enfrentam na decisão da Copa do Mundo da Rússia neste domingo, às 12h (de Brasília), no Estádio Luzhniki, em Moscou. A disputa do terceiro lugar, entre Bélgica e Inglaterra, acontecerá um dia antes, às 11h, em São Petersburgo.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.