Dimitar Dilkoff / AFP
Dimitar Dilkoff / AFP

Griezmann: 'Não festejei o gol porque dei primeiros passos no futebol com um uruguaio'

Para atacante, França tem time para superar todas as defesas do mundo

Glauco de Pierri, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

06 Julho 2018 | 14h38

Eleito o melhor jogador da vitória da França em cima do Uruguai por 2 a 0 nesta sexta-feira, o atacante Antoine Griezmann conversou com a imprensa na sala de coletivas da arena de Nijni Novgorod, antes de passar pela zona mista. Entre outras coisas, ele explicou por que não comemorou seu gol, que saiu após uma falha do goleiro Fernando Muslera no segundo tempo do confronto válido pelas quartas de final da Copa do Mundo.

+ Deschamps comemora meta batida na Rússia pela França: 'Trabalho grandioso'

Com os olhos marejados, Óscar Tabárez lamenta eliminação: 'A França foi melhor'

+ Godín aprova desempenho do Uruguai na Copa do Mundo e isenta Muslera por falha

"Não comemorei porque dei os primeiros passos no mundo do futebol com um uruguaio. Então tenho respeito por eles. Tenho amigos e companheiros em meu clube que são da seleção e é por isso que eu não comemorei o gol", explicou.

Griezmann ainda explicou que em seu clube, o Atlético de Madrid, o futebol é similar ao apresentado pelos uruguaios. "Isso é algo muito positivo de se ver. Por isso também que tenho muito carinho pela cultura uruguaia", explicou.

 

O atacante foi questionado sobre como superar a defesa uruguaia e não exibiu falsa modéstia ao abordar este tema. "Temos equipe para superar todas as defesas do mundo. Não acho que temos um estilo de jogo definido. Acho que podemos mudar nosso jogo de acordo com o estilo. Vemos o que se passa, se dá para pausar, parar, essas coisas. Dessa maneira, podemos tentar encaixar o nosso jogos, acelerar quando é necessário e tentar levar a partida do nosso jeito", disse.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.