Sérgio Pérez / Reuters
Sérgio Pérez / Reuters

Grupo chinês vende participação no Atlético de Madrid para companhia israelense

Maiores acionistas, entretanto, ainda são o CEO e o presidente do time espanhol

Estadão Conteúdo

14 de fevereiro de 2018 | 11h06

O Atlético de Madrid anunciou nesta quarta-feira que o conglomerado chinês Wanda Group vendeu sua participação no clube espanhol para uma empresa de propriedade israelense. O Quantum Pacific Group, assim, passou a ter uma participação de 32% no time após comprar os 17% que o Wanda possui do clube espanhol desde 2015.

+ Procuradoria pede suspensão de 6 anos para jogadores por manipulação na Espanha

A equipe explicou nesta quarta-feira que a decisão do Wanda de negociar as ações do time fazia parte de uma "estratégia global", acrescentando que a "mútua colaboração" será mantida, com a adoção de "novas iniciativas" nos próximos meses.

A venda de ações não afetará a negociação dos "naming rights" do recém-inaugurado estádio do Atlético de Madrid, que possui o nome de Wanda Metropolitano. E o próprio time explicou que o Wanda continuará sendo patrocinador do time, além de ajudá-lo a desenvolver a sua marca na China.

O Quantum Pacific adquiriu uma participação de 15% no Atlético no ano passado por 50 milhões de euros (cerca de R$ 204 milhões, na cotação atual). A compra da participação de 17% da Wanda precisa ser autorizada pelo Conselho Superior de Esportes da Espanha.

Mesmo com essa negociação, o CEO do Atlético, Miguel Angel Gil, e o presidente Enrique Cerezo, continuarão a ser os acionistas majoritários da equipe, que é a terceira força no futebol espanhol atrás de Barcelona e Real Madrid.

O Atlético vem ganhando força em temporadas recentes, tornando-se um concorrente constante ao título nacional e também permitindo a atração de patrocínios mais lucrativos e o aumento nos ganhos com as negociações dos direitos de transmissão pela televisão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético de Madrid

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.