Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Grupo do Grêmio acredita que goleiro do Brasil-RS evitou nova vitória no Gaúcho

'Poderia ter saído a vitória para qualquer um dos dois lados', disse o zagueiro Kannemann

Redação, Estadão Conteúdo

17 de fevereiro de 2019 | 20h42

O Grêmio ficou apenas no empate sem gols contra o Brasil-RS, neste domingo, em Pelotas (RS). O time tem trabalhado para a sequência da temporada e por isso entrou com um mistão no estádio Bento Freitas. Nem mesmo o técnico Renato Gaúcho viajou para o interior do Rio Grande do Sul e Victor Hugo Signorelli foi o responsável por comandar o elenco no banco de reservas. O resultado dividiu opiniões, principalmente depois da expulsão do lateral-esquerdo Juninho Capixaba.

Em tarde inspirada de Carlos Eduardo, o Grêmio foi bem mais efetivo durante o jogo. O time teve pelo menos três oportunidades de abrir o placar, mas o goleiro do Brasil-RS trabalhou bastante para assegurar o empate. Signorelli chegou a tirar Everton do banco para tentar mudar a cara do jogo, mas sem resultado: Juninho Capixaba foi expulso pouco tempo depois ao receber o segundo cartão amarelo por simular uma falta.

Na saída de campo, Kannemann valorizou Carlos Eduardo, grande responsável pelo resultado nesta sétima rodada do Campeonato Gaúcho. "Um jogo difícil. Acho que no primeiro tempo a gente teve duas ou três situações claras de gol, mas o goleiro deles foi muito bem nas três vezes. Eles tiveram a bola parada, mas foi um jogo difícil, travado. Poderia ter saído a vitória para qualquer um dos dois lados", comentou o argentino.

O empate fora de casa não mudou a situação confortável do Grêmio no Estadual. São cinco vitórias e dois empates em sete jogos, com a liderança isolada da competição com 17 pontos. O clube ainda tem o melhor ataque, com 21 gols marcados, e a melhor defesa, com apenas um sofrido.

Renato Gaúcho está no Rio de Janeiro, onde na última sexta-feira iniciou o curso para treinadores Licença A da CBF. É um curso de dez dias e, por isso, pediu para não dirigir o time em Pelotas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.