Guarani ainda busca um atacante

Depois de perder o meia Adãozinho, do São Caetano, para o Palmeiras, o Guarani pode ficar sem outro reforço que dava como certo para a temporada de 2003: o centroavante Rodrigão. As negociações estão emperradas e o time campineiro já pensa até em outra solução mais simples, que é contratar Zé Augusto, atacante do Paysandu. O problema com Rodrigão é que seu passe está vinculado ao Saint Ettiene, da França, e seu empréstimo depende da liberação dos franceses. O acordo entre o jogador e o Guarani está fechado há duas semanas. Rodrigão, de 24 anos, foi revelado pelo Santos e nesta temporada foi rebaixado com o Botafogo-RJ para a Série B do Brasileiro. Zé Augusto, porém, dificilmente sairá de Belém, segundo o presidente Artur Tourinho. Ele garante que está tentando reforçar seu time e não perder seus ídolos. Outra opção para o ataque do Guarani é Taílson, que disputou a Série B pelo Jundiaí. Seu passe pertence ao Botafogo-RJ e as negociações não evoluíram. O atacante agrada o técnico Giba, pois os dois trabalharam juntos no time do interior paulista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.