Guarani ainda comemora empate em casa

O resultado de 1 a 1 com o São Caetano deixou o Guarani mais longe da classificação no Grupo 2 do Campeonato Paulista. No entanto, o técnico Joel Santana elogiou a garra do time campineiro. Segundo ele, "se a equipe tivesse jogado dessa maneira nas partidas anteriores, com certeza não teria perdido os pontos que perdeu". Joel acredita que um empate em casa nunca é um bom resultado, mas pelas circunstâncias - o zagueiro bugrino Nenê havia sido expulso - e pela qualidade do adversário o placar não foi ruim. "Lógico que a vitória era o melhor resultado, mas estávamos com um a menos e hoje o São Caetano está entre os cinco melhores do Brasil. Já saímos vitoriosos", disse. Ainda sem conhecer a maioria de seus novos comandados, Joel Santana, que chegou sexta-feira no clube campineiro, não poupou elogios ao atacante Evandro Roncatto, de 17 anos, e durante a partida repetidas vezes chamou o jogador de "meu centroavante". O destaque da Seleção Brasileira no título do Mundial Sub-17, ao lado de Abuda, do Corinthians, espera após os elogios conquistar uma vaga entre os titulares. "Espero conquistar espaço para mostrar meu futebol", disse o atacante. No próximo domingo, o Guarani buscará sua primeira vitória no Paulistão contra o Palmeiras no Parque Antártica, em São Paulo. Antes disso, o time campineiro só tem três pontos e ocupa a oitava posição no Grupo 2. O elenco ganhou folga nesta segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.