Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Guarani ainda procura um treinador

Ao demitir o técnico Joel Santana, a diretoria do Guarani tomou uma medida sob forte carga emocional. Tanto que ainda não encontrou um substituto para o cargo, o que pode acontecer nesta terça-feira à tarde.Vários nomes são ouvidos nos corredores do Estádio Brinco de Ouro, mas apontar o provável escolhido é mera especulação. O nome preferido da maioria dos dirigentes é de Lori Sandri, do Internacional-RS. Ele, porém, em Porto Alegre, confirmou o convite, mas descartou a possibilidade de deixar o clube gaúcho agora, embora sofra pressão por parte da torcida e da imprensa. "Só deixo o Inter se me mandarem embora. Demorei muito para chegar aqui e não vou sair por causa de um ou outro resultado ruim", confirmou o técnico, que sempre sonhou em comandar o time do seu coração. Ainda num primeiro nível, existem sérias dificuldades salariais. São os casos de Mário Sérgio, ex-Atlético-PR, e Tite, ex-São Caetano. Num segundo escalão, dois nomes ganharam muita força: Zetti, do Paulista, e Zé Teodoro, do Náutico. O primeiro retornou de Belém, onde estava com seu time, no final da tarde e garantiu não ter sido procurado por ninguém. Ele também comentou que tem um vínculo com o Paulista no qual consta uma multa rescisória, cujo valor não foi revelado. Mas ele próprio considera muito difícil sair agora, mesmo porque já recusou outros convites como do Sport e do Atlético-PR. Com relação a Zé Teodoro, a situação é mais fácil. Ele não tem compromisso formal com o time pernambucano e manifestou desejo de trabalhar em Campinas. "Seria um prazer, mesmo porque o clube tem uma grande estrutura e disputa a Série A." Joel saiu do clube lamentando a posição da diretoria. Ele acreditava que em mais três rodadas poderia deixar o time mais competitivo. A sua queda tinha sido decidida na última quarta-feira após a eliminação do clube na Copa do Brasil, após o segundo empate com o Santo André, no ABC. A reação foi tão negativa que o presidente José Luiz Lourencetti foi visto chorando num canto do vestiário do Estádio Bruno José Daniel. Por isso mesmo, não será surpresa se outro nome totalmente diferente for anunciado nesta terça-feira. Após o empate sem gols com o Atlético-PR, sábado, os jogadores foram liberados. Eles retornaram aos treinos nesta segunda-feira à tarde, quando treinaram fisicamente sob o comando do preparador Lino Fachini Júnior. Os treinos físicos serão priorizados também nesta terça-feira até a definição do novo treinador. O Guarani volta a atuar no Campeonato Brasileiro, domingo à tarde, contra o Corinthians, no Pacaembu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.