Guarani com dificuldades para acertos

O Guarani continua enfrentando dificuldades para montar seu elenco visando 2005. Com salários atrasados e enfrentando uma verdadeira crise de credibilidade, a diretoria não tem conseguido contratar ou segurar jogadores, o que começa a causar preocupação no estádio Brinco de Ouro.A perda do dia foi o zagueiro Tiago, que mesmo reserva, tinha renovado contrato. Ele, porém, vai se apresentar ao Atlético Paranaense, nesta sexta-feira, e ainda não sabe qual seu futuro. Apesar dos acertos verbais com os volantes Careca e Marcos Paulo, os dois ainda não compareceram ao clube para assinar seus contratos. Por enquanto, só confirmou sua permanência o goleiro Jean, destaque do time na temporada 2004 e que foi recompensado por um salário de R$ 42 mil.Os dois reforços anunciados também estão com situações incertas. O lateral-esquerdo Gílson, ex-Goiás, estaria reclamando uma pendência anterior, ainda referente à sua passagem de 2003 pelo clube, em torno de R$ 100 mil. Já o lateral-direito Alemão, emprestado pelo Cruzeiro, não deve causar problema porque ele seria emprestado para o Ipatinga, de Minas Gerais.A diretoria não vê tantas dificuldades neste processo de montagem do elenco. E não tem respondido às críticas e acusações de ex-jogadores. Na semana passada, o meia Harison alegou ter sido chantageado a renovar contrato para receber salários atrasados desde novembro. O atacante Viola, que foi dispensado duas vezes em 2004, acusou os dirigentes de responsáveis pela situação caótica do clube. Segundo ele, os dirigentes são falsos e mentirosos e não ofereceram condições de trabalho para o grupo na temporada passada. Viola briga com o Guarani na Justiça do Trabalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.