Guarani decide seu futuro sob pressão

Pressionado pela torcida e dirigentes depois de duas derrotas seguidas no Campeonato Paulista, o Guarani terá dois jogos decisivos pela frente e não pode nem pensar em perder. Um resultado negativo nestes dois confrontos provocaria uma grande crise no Brinco de Ouro, principalmente se o time for eliminado da Copa do Brasil logo na primeira fase.Na quinta-feira, o Guarani pega o Caxias-RS no jogo de volta da Copa do Brasil. Apesar da vitória por 1 a 0 no primeiro confronto, realizado no Rio Grande do Sul, a equipe de Campinas está preocupada com a possibilidade de ser surpreendida em casa. Isso porque, nos últimos dois jogos do Campeonato Paulista, o time do técnico Carlos Alberto Silva perdeu para o São Caetano, por 2 a 0, e foi goleado pelo líder Rio Branco, por 4 a 0, em pleno Brinco de Ouro. Os resultados acabaram esfriando o ânimo dos jogadores e deixaram a torcida bastante descontente.Além de encarar a decisão com o Caxias na quinta-feira, o Guarani ainda vai enfrentar o São Paulo, no domingo, fora de casa, precisando se reabilitar no Estadual. Um novo insucesso afastaria ainda mais o time dos líderes e poderia até custar a classificação para a próxima fase da competição.No domingo, depois da goleada sofrida contra o Rio Branco, a torcida do Guarani manifestou toda a sua ira, depredando carros e ameaçando vários jogadores. Alguns deles, como Rafael, Marcelo Souza e Marcinho, quase foram agredidos na saída do estádio. "Vaiar e reclamar do time é válido. O que não pode é haver violência. Isso não existe", lamentou o zagueiro Edu Dracena.O elenco retorna aos treinamentos nesta terça-feira, depois da folga na segunda. Além dos protestos dos torcedores, o presidente José Luiz Lourencetti também está preocupado com a situação do time. "A desclassificação do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil nem passam pela minha cabeça. Deus me livre", afirmou o dirigente, acrescentando que a eliminação precoce do Guarani acumularia incontáveis prejuízos financeiros ao clube.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.