Guarani demite o treinador Roberval Davino

Treinador perde o cargo após a derrota por 3 a 1 para a Chapecoense , pela Copa do Brasil

Redação,

14 de fevereiro de 2008 | 18h56

A diretoria do Guarani anunciou no final da tarde desta quinta-feira a saída do técnico Roberval Davino. A sua demissão ocorreu em decorrência da derrota de quarta-feira para a Chapecoense por 3 a 1, em Santa Catarina, pela primeira rodada da Copa do Brasil. Ele foi informado da sua saída no saguão do Aeroporto de Guarulhos, após receber um telefonema da diretoria. Davino foi contratado com a condição de fazer um time barato e capaz de fugir do rebaixamento. Em oito rodadas no Paulistão, conseguiu três vitórias e cinco derrotas. Somou nove pontos e deixa o time em 15.º lugar. "Ninguém veio aqui enganado. Nem contrato eu tinha. Mas fiz muito mais do que era possível. Duvido que Vanderlei Luxemburgo e Leão conseguissem mais pontos do que eu com este elenco", defendeu-se o treinador.O nome mais cotado para assumir a equipe é Paulo Roberto Santos, atualmente no Atlético Sorocaba, vice-líder do Campeonato Paulista da Série A-2. Outro nome cogitado é o de Luis Carlos Martins, atualmente no Mirassol.Quem também deixou o clube campineiro foi o atacante Talles. Ele sequer retornou com a delegação e busca na Justiça os seus direitos federativos. Ele teria despertado o interesse do Flamengo e do Internacional.O próximo jogo do Guarani acontece neste domingo, diante do Sertãozinho, às 18h10, em Campinas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.