Thomaz Marostegan/Guarani FC
Thomaz Marostegan/Guarani FC

Guarani derrota Ferroviária e quebra série negativa no Paulistão

Equipe de Campinas faz 2 a 1, de virada, fora de casa, e vence após quatro partidas

Redação, Estadão Conteúdo

20 de abril de 2021 | 23h50

O Guarani quebrou uma série de quatro jogos sem vitórias ao bater a Ferroviária de virada por 2 a 1, na noite desta terça-feira, na Arena da Fonte Luminosa, pela quinta rodada do Campeonato Paulista Sicredi 2021. O resultado tira o time bugrino da briga contra o rebaixamento e o coloca de vez na luta pela classificação.

Com o resultado, o Guarani ficou na terceira posição do Grupo D, com os mesmos oito pontos do Mirassol. O líder é o Santos, com nove. O São Caetano, em quarto, tem dois. Já a Ferroviária é a segunda do Grupo B, com dez, seguida por Ponte Preta (7) e São Bento (5). O São Paulo tem 19.

O começo do primeiro foi eletrizante. Em boa fase, a Ferroviária foi para cima do Guarani e abriu o placar logo aos dois minutos. Felipe Marques foi lançado em velocidade, invadiu a área e rolou para Bruno Mezenga fazer 1 a 0. Tudo levava a crer que o Guarani sentiria o gol, mas foi o inverso. O time bugrino cresceu e empatou aos seis. Davó recebeu de Rodrigo Andrade, levou a melhor contra Xandão e ainda driblou o goleiro Saulo antes de chutar para o gol.

Davó, inclusive, foi o principal nome do primeiro tempo. O atacante, que demorou a reestrear por causa de um imbróglio em relação a sua transferência para o Corinthians, criou as principais oportunidades e quase fez o segundo aos 22. Ele exigiu grande defesa de Saulo em uma cabeçada certeira.

Antes do apito final, a Ferroviária recuou e viu o Guarani pressionar para buscar a virada. Em nova bola alçada dentro da área, Davó ganhou dos zagueiros e testou firme no travessão. Faltou sorte ao atacante do time bugrino.

No segundo tempo, o Guarani foi mais contido. A Ferroviária se aproveitou do momento, anulou os pontos fortes do adversário e continuou atacando. Mas faltou mais pontaria ao time de Araraquara. Na melhor chance, Guilherme Bala mandou para fora. E quem não leva, acaba tomando.

O Guarani, na sua primeira chegada mais forte da etapa final, fez o segundo. Aos 26 minutos, Bidu buscou o gol olímpico e contou com uma 'mãozinha' de Saulo para fazer 2 a 1. O goleiro tentou cortar, mas acabou mandando contra o gol. O árbitro deu contra.

Nos minutos finais, a Ferroviária foi para o abafa para cima do Guarani. Bruno Mezenga carimbou o travessão, enquanto Rogério, de frente para o gol, parou no milagre do goleiro Rafael Martins, que assegurou os três pontos a favor do time campineiro.

O Guarani volta a campo na sexta-feira, às 20h, diante do Palmeiras, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. A Ferroviária enfrenta o Red Bull Bragantino no domingo, no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

FICHA TÉCNICA:

FERROVIÁRIA 1 x 2 GUARANI

FERROVIÁRIA - Saulo; Pastor, Matheus Salustiano, Xandão e Arthur Henrique; Higor Meritão, Yuri (Rogério) e Renato Cajá (Vinícius Zanocelo); Guilherme Bala (Julio Vitor), Felipe Marques e Bruno Mezenga. Técnico: Pintado.

GUARANI - Rafael Martins; Matheus Ludke, Romércio, Airton e Bidu; Bruno Silva, Rodrigo Andrade (Índio) e Andrigo (Eliel); Davó (Rafael Costa), Júlio César (Pablo) e Bruno Sávio (Matheus Souza). Técnico: Allan Aal.

GOLS - Bruno Mezenga, aos 2, e Andrigo, aos 6 minutos do primeiro tempo. Saulo (contra), aos 26 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Thiago Duarte Peixoto.

CARTÕES AMARELOS - Yuri e Xandão (Ferroviária).

LOCAL - Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.