Guarani deve perder suas revelações

A diretoria do Guarani segue lutando para cobrir o rombo de R$ 30 milhões nos cofres do clube. Depois da mal explicada parceria com o Atlético-PR, os dirigentes devem vender as principais revelações do elenco, para deixar em dia os salários de jogadores e funcionários. Com isso, o time deve perder, entre outros, o volante Roberto, o meia Heverton e o atacante Catatau.Roberto defendeu a seleção brasileira no Mundial Sub-20, disputado recentemente na Holanda, e tem propostas do futebol europeu. Clubes de Portugal, Holanda e Bélgica seriam os principais interessados em seu futebol.Já Heverton e Catatau foram sondados pelo futebol turco. Anteriormente, o Guarani já havia perdido os zagueiros Paulo André e Juninho para o Atlético-PR. O supervisor de futebol do Guarani, Eli Carlos, admite a saída dos jogadores: "O clube vive em dificuldades e se recebermos uma boa proposta não teremos remédio. Mas não existe uma proposta oficial na mesa do presidente."Confirmada mesmo apenas a saída do lateral-esquerdo Adalto. O jogador, que vinha pedindo para deixar o Guarani, pagou a multa rescisória de R$ 50 mil e vai defender o Vitória de Setúbal, de Portugal.Para o jogo de sábado, contra o Santo André, em Campinas, pela Série B do Brasileiro, o técnico Luiz Carlos Ferreira deve contar com o atacante Vágner Carioca, que se recupera de contusão. A principal mudança, porém, já está confirmada: a entrada do meia Tucho na vaga de Alexandre Salles.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.