Guarani e Marília mostram seus reforços

O Campeonato Paulista está ainda em sua primeira rodada. Mas pode-se dizer que Guarani e Marília fazem um jogo de seis pontos pelo Grupo 2. Em uma chave com dois grandes clubes (Santos e Palmeiras) e um que vem fazendo boas campanhas no Campeonato Brasileiro (São Caetano), Bugre e MAC devem fazer uma briga a parte pela quarta vaga.O torcedor bugrino que for ao Brinco de Ouro vai notar muitas mudanças. Na lateral-direita, quem estará presente não será Ruy, mas o zagueiro Gláuber, improvisado no setor, já que o ex-Oeste, Junior Barbosa, não agradou ao técnico Barbieri.Bruno Quadros já não aparece mais na defesa, ocupada agora por Nenê, que finalmente ganhou a condição de titular. Completando o lado esquerdo, o Bugre trouxe da Anapolina o promissor Patrick para o lugar de Gílson, contratado pelo Goiás. Do meio-campo em diante, são conhecidos do torcedor apenas Alex e Rodrigão, que terá ao seu lado Albertinho, vindo do Paysandu.A burocracia e o acaso impediram o Bugre de mostrar mais novidades. Os argentinos Loscri e Liberman ainda não estão com a documentação em dia, assim como o atacante Ludemar. O zagueiro Thiago faria sua estréia. Faria, se não fosse uma pancada na perna sofrida em treino. Ainda fora de forma, o volante Sidney também não dá o ar da graça.No Marília, só sobraram da campanha da Série B do ano passado as ruínas, ou melhor, os pilares. Wladimir e Romildo sobreviveram à degola geral e ainda formam a dupla de zagueiros. Apostando na experiência, o MAC trouxe o meia Márcio Griggio, de 33 anos, com passagens por São Caetano e Portuguesa e o rodado atacante Sorato, que aos 35 anos, desafia o tempo e chega ao clube depois de poucas chances no Fluminense.

Agencia Estado,

20 de janeiro de 2004 | 18h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.