Guarani é multado por acusar Botafogo

Uma queixa ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) contra o Botafogo, time de coração do presidente do órgão, Luiz Zveiter, custou caro ao Guarani. O clube paulista foi condenado a pagar uma multa de R$ 10 mil por ter acusado a agremiação carioca de não ter publicado o balanço financeiro de 2003, descumprindo uma exigência do Conselho Nacional de Esporte (CNE).Nesta sexta-feira, houve momentos de discussões acaloradas no plenário. A procuradora da 4ª Comissão Disciplinar do STJD, Renata Quadros, chegou a afirmar que a queixa do Guarani prejudicou psicologicamente os jogadores do Botafogo a duas rodadas do fim do Campeonato Brasileiro. As duas equipes lutam para não serem rebaixadas."Essa queixa do Guarani é infundada. Além de ser empregada de forma maliciosa para prejudicar o campeonato, ela mostra um desespero do Guarani para fugir do rebaixamento", declarou a procuradora.O advogado do Guarani, Marcos Donicci, retrucou o argumento de Renata Quadros. "O que surpreende é o Guarani ser denunciado por uma queixa infundada. Infundada em quê? Eu não posso adentrar na administração do Botafogo. Eles que têm que provar. Mas por qual motivo isso não foi para frente?", perguntou o advogado, que vai se reunir com a diretoria do clube paulista para decidir se vai recorrer da decisão.Marco Donicci também criticou o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBDJ). "Se esse código não for trocado, vai ser difícil advogar", avisou. Ele não quis comentar abertamente a punição ao Guarani, mas deixou escapar que apenas o presidente da 4ª Comissão Disciplinar, Marcos Basílio, entendeu a sua argumentação. "Quem acompanhou o julgamento viu que houve divergências."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.