Guarani empata com São Paulo no final

O São Paulo despenca no Campeonato Brasileiro. O time sofreu gol aos 49 minutos do segundo tempo e não passou de um empate por 3 a 3 contra o Guarani, em pleno Morumbi, resultado que o deixa na 4ª colocação, com 62 pontos, ao lado de São Caetano e Atlético-MG, e apenas 2 à frente do Internacional. A equipe está cada vez mais ameaçada de sair do grupo que se classifica para a Taça Libertadores e o técnico Roberto Rojas pode perder o emprego nesta sexta-feira. A cúpula do São Paulo iniciou reunião no fim da noite para discutir a situação do treinador. Muitos acham necessária a troca no comando para que o grupo ganhe motivação. Os dirigentes vão insistir para que Cilinho, do time B, assuma o cargo, mas ele não pretende aceitar. Rojas só será mantido, se não houver alguém apto para substituí-lo. Tudo parecia caminhar bem após o início arrasador. Luís Fabiano, o melhor do time, abriu o placar logo no começo, com um golaço, e, pouco depois, deu passe perfeito para que Fábio Simplício fizesse 2 a 0. O São Paulo, no entanto, voltou acomodado na segunda etapa e o Guarani não teve dificuldade para chegar à igualdade, com Wagner e Rafael Silva. Quando os visitantes dominavam a partida, o juiz Anselmo da Costa deu pênalti duvidoso para a equipe da casa. Luís Fabiano pôs o São Paulo em vantagem, mas, quando a vitória parecia definida, o árbitro marcou pênalti ? também discutível ? para o Guarani, já nos acréscimos. Rodrigão cobrou e Rogério defendeu. No rebote, o atacante empatou. Ao são-paulino resta lamentar a falta de sorte. Mas também a falta de ousadia e de determinação nos momentos decisivos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.