Guarani, enfim, apresenta treinador

Lanterna do Campeonato Brasileiro com apenas 31 pontos, o Guarani apresenta seu quinto técnico neste sábado, no Estádio Brinco de Ouro. Jair Picerni vai iniciar o trabalho no Brinco de Ouro pela manhã com a ingrata missão de evitar o rebaixamento do time para a Série B.Além da excessiva troca de comando num só campeonato, o curioso é que a diretoria garante que Picerni fez um contrato de risco. Ele vai receber apenas uma ajuda de custa neste período, algo em torno de R$ 30 mil. Se livrar o time do rebaixamento receberá o equivalente R$ 60 mil por mês, num total de R$ 180 mil. Mesmo contratado na terça-feira, Picerni não dirigiu o time contra o Atlético Mineiro, seu ex-clube, por imposição da diretoria atleticana. No Estádio Independência, o Guarani foi dirigido interinamente por Renato Frederico, técnico dos juniores.Junto com o Picerni chegará o auxiliar Fred Smânia, seu companheiro de outros clubes como São Caetano e Palmeiras. Antes já passaram pelo clube Joel Santana, Zetti, Lori Sandri e Agnaldo Liz, demitido na segunda-feira.Após a derrota para o Atlético, por 3 a 2, em Belo Horizonte, os jogadores treinaram nesta tarde e participam do encontro com o novo técnico neste sábado. Haverá folga domingo e na segunda-feira o elenco segue para Serra Negra, onde permanecerá até sexta-feira.O time voltará a jogar contra o Cruzeiro, dia 17, no Estádio Brinco de Ouro. O desfalque será o zagueiro Carlinhos, suspenso com três cartões amarelos e o goleiro Jean, após cumprir suspensão, reassumirá a camisa número um. Sai Fernando.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.