Guarani escapa se vencer Corinthians

O Guarani espera vencer o Corinthians nesta quinta-feira, às 15h30, no Brinco de Ouro, para escapar da ameaça do rebaixamento à Série A-2 e, a partir daí, a prioridade será a disputa da Copa do Brasil e a montagem do elenco para o Campeonato Brasileiro. Com 20 pontos e 13ª colocação do Campeonato Paulista, o time de Campinas só precisa de mais três pontos para respirar. E se depender do técnico Jair Picerni, seu time não desperdiçará a chance em casa. Ele pretende manter o esquema ousado dos últimos jogos. "Vamos sempre jogar para vencer. E desta vez não será diferente", prometeu o treinador.A equipe terá três alterações em relação ao jogo que venceu o Rio Branco, no último sábado por 2 a 1, fora de casa. No gol, o titular absoluto Jean retorna de suspensão automática no lugar Fernando. Na defesa, Paulo André, suspenso, será substituído por Juninho e na lateral-esquerda, Adauto, contundido, não joga. Em seu lugar entra Gilson. "Infelizmente perdemos alguns jogadores importantes, mas confiamos em que está entrando", comentou Picerni.Existe uma grande expectativa entre os jogadores para o confronto diante dos "galácticos" corintianos. O zagueiro Juninho, que volta a ser titular, não vê a hora de ficar frente a frente com Tevez e companhia. "É um jogo especial, contra um grande clube e ótimos jogadores. Tenho certeza de que eu e meus companheiros vamos nos superar", prometeu.Venda de ingressos - A diretoria do Guarani mais uma vez tomou uma atitude arriscada ao liberar apenas uma cabeceira do Brinco de Ouro aos torcedores visitantes, com 4.700 ingressos aos corintianos. Na partida contra o São Paulo, há duas semanas, cerca de 1.500 torcedores não puderam acompanhar a partida por falta de ingressos, gerando tumultos e confrontos fora do estádio.A administração do Brinco de Ouro justifica a medida como determinação da Polícia Militar e não espera problemas porque o jogo será realizado em horário atípico, dentro do expediente comercial, e com transmissão da televisão. Além disso, o preço da arquibancada aumentou para R$ 20 ao invés dos R$ 15 cobrados em outros jogos. Uma pesquisa de opinião realizada pela empresa Pró-Pesquisa, em 2003, apontou o Corinthians como time de maior torcida em Campinas, com 30% dos torcedores, bem mais do que juntos Guarani e Ponte Preta, que teriam apenas 7% cada de preferência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.