Guarani festeja mudança com rojões

Uma bateria de rojões, abraços efusivos e uma comemoração íntima. Assim os dirigentes do Guarani receberam as mudanças anunciadas nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, com a oficialização do novo calendário do futebol brasileiro. Rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Paulista, o clube é um dos principais favorecidos pelas alterações apresentadas pelo presidente da CBF, Ricardo Teixeira.Dois dirigentes representaram o Guarani na reunião no Rio: o presidente José Luiz Lourencetti e o vice-presidente Antonio Carlos Seccacci, apontados pela oposição e pela torcida como os maiores responsáveis pela crise administrativa no clube, que está com salários atrasados e ainda convivendo com o impacto negativo do rebaixamento. Os rojões espocaram no estádio Brinco de Ouro por volta das 18h30, quando os dois chegaram à cidade. Rapidamente eles se dirigiram para a sala da presidência, onde com outros dirigentes fizeram uma comemoração íntima e muito particular. Ambos não falaram à imprensa, seguindo orientação do presidente da Federação Paulista, Eduardo José Farah, que pretende dar uma entrevista coletiva nesta quarta-feira.Pelas mudanças promovidas pela CBF e pelo Ministério do Esporte e Turismo, o Guarani não será mais rebaixado em São Paulo. Ganhou como prêmio uma vaga no Torneio Rio-São Paulo, em sua nova versão, a partir de 2002. O Guarani era o único clube que nunca tinha sido rebaixado para a segunda divisão paulista, desde sua ascensão em 1949.Nem bem chegaram a Campinas, os dois principais dirigentes já estavam entretidos com a possível venda do zagueiro Edu Dracena para o exterior. As negociações são mantidas em sigilo, mas podem render recursos necessários para o clube sanar parte de suas dívidas e também se estruturar para a disputa do Campeonato Brasileiro. Os valores da transação girariam em torno de US$ 2 milhões. Edu é um dos poucos jogadores que se salvaram da péssima campanha do time no Paulistão de 2001, que terminou com o time na penúltima posição. O jogador é capitão da seleção brasileira sub-20 que participa do Campeonato Mundial, na Argentina.

Agencia Estado,

26 de junho de 2001 | 21h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.