Guarani fica sem estrelas no Rio-SP

Sem dinheiro em caixa, o Guarani se prepara para perder suas principias estrelas e disputar o torneio Rio-São Paulo com um time basicamente de jogadores formados no próprio estádio Brinco de Ouro. As principais baixas são os meias Fernando Fumagalli e Eduardo Marques, que têm vínculo com o Santos, enquanto a grande esperança para acertar os débitos é a venda do zagueiro Edu Dracena, que interessaria a um clube alemão.O gerente de futebol, Neto, continua trabalhando para formar o time pretendido pelo técnico Zé Mário. Ele admite dificuldades com os jogadores do Santos, tanto que Fumagalli deve ser negociado com o Cruzeiro, uma vez que o Guarani não tem como tirar proveito de sua prioridade na compra. Eduardo Marques seria mesmo devolvido ao time da Vila Belmiro. O lateral-esquerdo Jadílson também não deve continuar no clube, porque seu passe está estipulado em US$ 2 milhões.Depois de perder o goleiro Ronaldo para a Ponte Preta, a diretoria busca outros reforços. Para o gol a opção seria Maurício, ex-Corinthians e que disputou o Campeonato Brasileiro pelo América Mineiro. Outros dois reforços de menor expressão estariam praticamente definidos, mas serão anunciados somente após assinarem contrato.Diante das dificuldades para manter suas estrelas e para contatar reforços, a comissão técnica estuda a possibilidade de aproveitar, ao máximo, as revelações do clube. Além do atacante Léo, revelação do time na temporada, o time pode aproveitar outros jogadores como o goleiro Bruno e o zagueiro Gustavo. O meia Clayton é outro cotado para se apresentar ao técnico Zé Mário em janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.