Guarani ganha um dia de trégua

Ao completar 90 anos de fundação, o Guarani não tem muito o que comemorar. A sua fraca campanha no campeonato Paulista preocupa o técnico Carlos Alberto Silva. O técnico ganhou um dia de trégua devido às comemorações de aniversário do clube, além da reunião do Clube dos 13. As atividades do elenco foram suspensas até a manhã desta terça-feira."Infelizmente vamos ter que reformular nossos planos devido alguns resultados inesperados", lamenta o técnico bugrino, lembrando que o time não somou pontos nos últimos quatro jogos dentro do Paulistão. Foram três derrotas - São Caetano, Rio Branco e São Paulo - e o empate com a Matonense, que teve o mesmo significado de uma derrota, uma vez que o time perdeu a disputa do ponto na cobrança de penalidades máximas, por 5 a 4.O Guarani ocupa a décima-primeira posição, mas com os mesmos 14 pontos de União São João, Inter de Limeira e Mogi Mirim, portanto, ameaçado pelo rebaixamento. Por isso mesmo, o time agora vai concentrar seus esforços para fugir da rabeira do Paulistão. "A pressão será grande e como nosso elenco é jovem vai sentir mais", explica Carlos Alberto.A chance de reabilitação dentro do Paulistão acontecerá contra o Palmeiras, sábado, no Brinco de Ouro. Antes disso, quinta-feira, o time entra em campo diante do Atlético Paranaense, pela Copa do Brasil, também em Campinas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.