Site/Guarani
Site/Guarani

Guarani marca treino aberto para véspera do dérbi de Campinas contra Ponte Preta

Equipe recebe o dérbi campineiro no estádio Brinco de Ouro da Princesa com torcida única neste sábado

Estadão Conteúdo

01 Maio 2018 | 21h50

Enquanto a Ponte Preta tenta evitar a crise diante do Flamengo, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil, o rival Guarani tem aproveitado bem a chance de se preparar visando o dérbi de Campinas (SP) marcado para este sábado, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A diretoria bugrina confirmou, nesta terça-feira, que vai fazer um treino aberto à torcida nesta sexta, às 18 horas.

+ Confira a tabela da Série B do Brasileiro

O objetivo é colocar os seus jogadores no clima do dérbi, como é chamado o duelo dos dois rivais centenários - a Ponte Preta é de 1900 e o Guarani, de 1911. A ideia é levar mais de 10 mil torcedores ao Brinco de Ouro, repetindo ações de sucesso recentes como feitas por Corinthians e Palmeiras na decisão do Campeonato Paulista.

A maior preocupação, como foi na capital, é com a segurança. O deslocamento de um grande número de torcedores bugrinos pode criar um ambiente propício para conflitos nos arredores dos dois estádios, que ficam separados por apenas 800 metros. O comando da Polícia Militar não se manifestou, mas normalmente é contra qualquer tipo de ação envolvendo as torcidas. Inclusive já vetou a ideia da Ponte Preta em colocar um telão para sua torcida na sede social no Jardim das Paineiras. E não quer fazer a segurança neste evento de sexta-feira.

A diretoria do Guarani saiu na frente na promoção, aproveitando que a direção da Ponte Preta evitou falar em dérbi antes do confronto contra o Flamengo, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. É certo que, até pelas circunstâncias, o time alviverde está mais focado no duelo, que não acontece há cinco anos e tem aquecido o clima na cidade.

A sua torcida está no mesmo ritmo. Já comprou mais de 12 mil dos 19 mil bilhetes para este confronto, determinado pelo Ministério Público (MP) como de torcida única. O Guarani, porém, não vai bem na Série B, na qual perdeu duas vezes - para Fortaleza, por 2 a 1, e para o Atlético Goianiense, por 3 a 2 - e só venceu em casa o Sampaio Corrêa, por 2 a 0.

Mas a Ponte Preta pode entrar em crise antes do dérbi caso perca para o Flamengo e acumule três derrotas seguidas em casa. O clássico caseiro, no caso, seria uma chance de superar qualquer problema e até evitar uma possível queda do técnico Doriva, já comentada por alguns nos bastidores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.