Guarani muda, de novo, contra Marília

O técnico Jair Picerni vai promover novas mudanças no time do Guarani para o jogo contra o Marília, domingo, às 16 horas, no Brinco de Ouro, pela penúltima rodada do Campeonato Paulista. Ameaçado pelo rebaixamento, o técnico se viu obrigado a abandonar o esquema 3-5-2 e promover a entrada do meia Adrianinho no meio campo. Dentro do ortodoxo 4-4-2 o técnico comandou o coletivo nesta sexta-feira à tarde, no Brinco de Ouro, já sabendo dos vários desfalques que teria, como o volante Careca e o meia Héverton, machucados, além do atacante Catatau, suspenso por ter sido expulso na derrota de 1 a 0 para o América, em Rio Preto. Adrianinho entrou no meio campo com a saída do zagueiro João Leonardo. Na lateral-esquerda, Gilson foi mantido uma vez que Adalto não está totalmente recuperado de uma lesão muscular. No ataque, Willian será o companheiro de Evandro Roncatto. "Infelizmente teremos que mudar o esquema e o time novamente", lamentou Picerni, que está com seus dias contados no clube. Ele deve sair após o término do Paulistão. A sua missão, agora, é livrar o time do descenso. Com 20 pontos, em 14º lugar, o Guarani ainda vai enfrentar Marília e depois o Palmeiras, em São Paulo. De olho na série B do Brasileiro, que começa dia 23 de abril, a diretoria confirmou a contratação de três reforços: os atacantes Fábio Costa e Mendes, do Mogi, além do meia Alexandre Salles , da Internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.