Guarani não procura Viola para renovação

Um estranho no ninho do Guarani. É assim que o atacante Viola se sente, com menos de duas semanas para terminar seu contrato e nenhum sinal de renovação por parte da diretoria. Seu vínculo de apenas três meses acaba no dia 22 de abril, um dia após o início oficial do Campeonato Brasileiro. Viola já manifestou interesse, mas alega que não foi procurado pela diretoria e pode fazer sua despedida na quarta-feira à noite, em Campinas, quando onde o time enfrenta o Santo André, pela primeira partida das oitavas-de-final da Copa do Brasil. A diretoria prometeu uma reunião com o atleta para a quinta-feira, um dia depois do possível jogo de despedida. Sua mulher e procuradora, Leila Rosa, disse que ainda não foi procurada. Para piorar a situação, o atacante se desentendeu com o supervisor de Futebol Jair Squarizzi, durante uma sessão de fotos do time para o álbum do Brasileiro. O auxiliar teria impedido Viola de posar como atleta do clube, pois não tinha acertado sua situação. O atacante teria se revoltado com a atitude e discutido com Squarizzi. Com quatro gols na temporada, Viola promete mais para os próximos meses, a diretoria ainda não quer pagar para ver.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.