Guarani paga com atraso e clube sofre corte de energia

Guarani paga com atraso e clube sofre corte de energia

Presidente Horley Senna garante que tudo foi acertado nesta segunda, mas a CPFL não teve tempo hábil para impedir o corte

Estadão Conteúdo

01 de dezembro de 2014 | 21h32

A fase do Guarani segue preocupante. O clube campineiro vem precisando da ajuda da empresa Magnum para arcar com as despesas, desde de salários de funcionários até as contas de água e luz. Uma briga interna, porém, causou o corte de energia do estádio do Brinco de Ouro da Princesa nesta segunda.

O então presidente do Conselho Deliberativo do clube, Paulo Souza, ameaçou embargar o leilão, o que irritou Roberto Graziano. O dono da Magnum arrematou o Brinco de Ouro da Princesa por R$ 44,5 milhões e devido o conflito interno ordenou que todos os pagamentos fossem suspensos.

A decisão fez com que atrasasse nos pagamentos das contas de luz, o que originou com o corte de energia. O presidente do clube, Horley Senna, garantiu que tudo foi acertado nesta segunda, mas a CPFL - Companhia Paulista de Força e Luz - não teve tempo hábil para impedir o corte e deve estabelecer a energia em breve.

Enquanto isso, a diretoria segue na busca por reforços para a disputa do Campeonato Paulista da Série A2. Nesta segunda, o clube campineiro anunciou a contratação do goleiro Neneca, que disputou o último Campeonato Brasileiro como reserva do Figueirense.

POSICIONAMENTO

Já nesta terça-feira, a CPFL divulgou comunicado sobre o ocorrido. Em nota, a empresa afirma que restabeleceu a energia no local na noite de segunda-feira e que mantinha contatos com a diretoria do clube desde o fim de outubro para regularizar a situação.

LEIA A NOTA DIVULGADA PELA CPFL

A CPFL Paulista informa que a unidade consumidora que atende ao Guarani Futebol Clube, em Campinas, encontra-se religada desde a noite de ontem (1/12).  A distribuidora esclarece que a interrupção do fornecimento de energia elétrica, realizada na tarde de ontem, cumpriu todos os requisitos da Resolução Normativa n. 414 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que regulamenta o setor elétrico.  A distribuidora ainda afirma que possui contato próximo com os administradores do clube e que, desde 23/10, negocia prazos para  regularizar sua situação com a distribuidora.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGuaraniBrinco de Ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.