Guarani perde Finazzi para o Paulista

Fazendo fraca campanha no Campeonato Brasileiro da Série B, o Guarani não consegue atender aos pedidos do técnico José Carlos Serrão. Após a derrota para o Paulista por 4 a 0, na última rodada, ele voltou a alertar a diretoria que o elenco precisa de reforços.O problema é que a diretoria do Guarani não consegue contratar os reforços pretendidos. O último foi o atacante Finazzi, que foi o artilheiro do Paulistão, com 17 gols, defendendo o América. Mas o jogador de 31 anos se apresentou nesta terça-feira ao Paulista - em Jundiaí, ele vai receber R$ 300 mil por sete meses de contrato, cerca de R$ 42 mil mensais."Tivemos propostas do Guarani, mas os valores do Paulista foram bem mais compensadores, por isso acertamos a negociação", explicou Wilson Resende, procurador de Finazzi.O mesmo Paulista já havia levado a melhor sobre o Guarani na hora de contratar o meia Juliano, que disputou o Paulistão pelo União São João e teve uma rápida passagem pelo Corinthians em 2002. O Guarani queria o jogador de graça e ainda 40% do passe, numa possível revenda, mas Juliano acabou no Paulista, emprestado até o final do ano e com a ajuda de um empresário que comprou 50% do seu atestado liberatório.Outros dois atacantes pretendidos pelo Guarani estão acertando com o Sport: Adriano Chuva, que está no Palmeiras, e Wágner, do Figueirense.O Guarani ainda busca sua primeira vitória na Série B, sábado, contra o Ceará, no estádio Brinco de Ouro. Por enquanto, o time é o lanterna do campeonato, com apenas um ponto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.