Guarani perde reforços do Iraty

O Guarani, definitivamente, entrou na sua preparação para o Campeonato Brasileiro da Série A. A diretoria busca reforços para o técnico Joel Santana, que não deve ter alguns jogadores do Iraty-PR, que acabaram indo para o Paraná Clube, novo parceiro do clube paranaense. O meia Adriano já treina no Paraná, que aguarda também pelo centroavante Galvão, ex-União São João, e pelo zagueiro Neguinho. Estes três jogadores estavam na lista de possíveis reforços do Guarani, numa parceria que seria formada entre os dois clubes com aval do empresário Juan Figger. Fica agora a esperança de que Figger possa deixar no clube algum jogador para que fique na vitrine do estádio Brinco de Ouro. O nome mais cotado é o volante Flávio, que ano passado defendeu o Internacional-RS. O técnico Joel Santana confirmou que nos dois meses que ficou no Guarani não assinou contrato "embora ele estivesse pronto". Segundo ele, sua posição deixou os dirigentes "à vontade" para definir o futuro da comissão técnica. "Agora vou assinar meu contrato, porque estamos planejando o trabalho até o final da temporada, sem atropelos como nas vezes anteriores". Joel confirmou que pretende alguns reforços, como dois laterais, uma para cada lado, mais um volante, outro meia e dois atacantes. Ele tem confiança de que a diretoria consiga renovar o contrato de Viola, que assinou por apenas três meses e tem seu vínculo encerrado no próximo dia 22 de abril. Se alguns jogadores devem chegar, vários devem sair. Os três primeiros já estão definidos: o lateral direito Junior Barbosa, que não atuou nenhum jogo como titular, o meia argentino Liberman, contratado através de fita de vídeo, e o atacante Ludemar, outra decepção no clube. Outros nomes devem ser incluídos nesta lista de dispensa nos próximos dias. O time continua treinando fisicamente visando a terceira fase da Copa do Brasil, dia 14, contra o vencedor do confronto entre Santo André e Atlético Mineiro.

Agencia Estado,

31 de março de 2004 | 14h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.