Guarani prepara operação desmanche

Mesmo a duas rodadas para o final do Campeonato Brasileiro, o Guarani se concentra nos planos para a temporada de 2004. A derrota por 3 a 1 diante do Atlético Paranaense, sábado, praticamente eliminou as chances de disputar a Copa Sul-Americana e, por isso, a montagem de uma nova equipe está nos pensamentos da diretoria e da comissão técnica. O time poderá, ainda nesta semana, dispensar alguns jogadores, dando início à "operação desmanche". O atacante Rodrigão, os meias Marquinhos, Esquerdinha e Rafael, além do lateral Paulo Henrique, são os nomes mais cotados para deixarem o Brinco de Ouro. Esses atletas não estariam sendo aproveitados com regularidade na equipe e teriam um custo benefício alto. Para suprir as necessidades, completando o elenco, o técnico Barbieri utilizaria jogadores das categorias de base. "Vamos analisar alguns nomes que possam ser aproveitados no profissional." Por outro lado, a direção tem corrido contra o tempo para agilizar a renovação dos que agradaram nesta temporada. Na sexta-feira, o meia Simão acertou sua permanência até 2006. As revelações Alex e Dinelson também haviam fechado acordo anteriormen te. O goleiro Jean, dono de seus diretos federativos, e o lateral-direito Ruy, que pertence ao Cruzeiro, interessam ao Guarani. Ambos esperam receber um aumento salarial para permanecerem no clube. O time tem mais dois desafios neste Brasileiro. O primeiro será contra o Paysandu, domingo, às 16 horas, em Campinas, e o último será diante do Figueirense, dia 13, em Santa Catarina. O zagueiro Bruno Quadros e o volante Leandro Guerreiro receberam o terceiro amarelo e cumprem suspensão automática. No meio campo, o técnico Barbieri poderá optar por Esquerdinha ou Rafael. Já Nenê deve assumir a vaga na defesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.