Guarani quer aproveitar a crise do Prudente

Time de Campinas entra em campo, às 19h30, visando afastar de vez o risco de rebaixamento

AE, Agência Estado

29 de setembro de 2010 | 09h02

O Guarani quer aproveitar a crise vivida pelo Prudente para vencer mais um jogo e afastar de vez o risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Os dois times se enfrentam nesta quarta-feira, a partir das 19h30, no Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente, pela 26.ª rodada.

Dois dias após o pedido de demissão do técnico Marcelo Rospide, que perdeu cinco jogos seguidos, o Prudente luta para encerrar uma série de dez rodadas sem vitórias, sendo dois empates e oito derrotas. A má fase resultou na queda do time para a lanterna, com apenas 17 pontos.

Por outro lado, o Guarani vive um momento bem mais tranquilo. Embora ainda tenha como principal objetivo evitar o retorno à Série B, o time de Campinas vem de vitória sobre o Vasco por 1 a 0, e ocupa a 11.ª colocação, com 33 pontos.

Sem um novo treinador confirmado, o Prudente será comandado interinamente pelo técnico do time "B", Márcio Barros. E ele já terá problemas, uma vez que o lateral Paulo César, o meia Róbson e o atacante Henrique Dias rescindiram seus contratos nesta terça-feira.

Não bastasse isso, Barros ainda não poderá contar com o volante Rodrigo Mancha, expulso na derrota para o Atlético-GO por 3 a 0, no último sábado, em Goiânia. O zagueiro Leonardo, o lateral Cleidson e o meia Eduardo Ramos, lesionados, também não vão jogar.

Sem problemas de contusão ou suspensão, o técnico Vágner Mancini decidiu apostar no mistério no Guarani, sobretudo no meio-de-campo. Apesar de esconder o time, ele deve manter a mesma formação da vitória sobre o Vasco, com o lateral Apodi e o atacante Geovane improvisados no no meio.

"Não podemos, ainda mais jogando no nosso estádio, perder pontos importantes. Eles vão fazer falta lá na frente quando chegarmos numa fase de sete ou oito jogos apenas, aí vai ficar mais difícil ainda de jogar", comentou Vágner Mancini, sobre o fato de encarar um time abaixo na tabela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.