Guarani quer renovar com mais dois

Depois de renovar o contrato do goleiro Jean, a diretoria do Guarani espera definir a permanência de pelo menos mais dois jogadores: os volantes Marcos Paulo e Careca. O clube praticamente desistiu de negociar com os meias Harison e Sandro Hiroshi, que colocaram dificuldades na proposta formulada pelo clube para a temporada 2005.As negociações estão sendo encaminhadas pelo supervisor José Eduardo Chimello, que não revela as bases propostas. Marcos Paulo, porém, teria uma proposta semelhante ao de Jean: R$ 500 mil pela temporada, numa média mensal de R$ 42 mil. Careca estaria num a faixa inferior, perto de R$ 25 mil. Além destes três, o clube renovou apenas com o zagueiro Tiago, um mero reserva, e espera pela volta do volante Marlon, que se recupera de uma cirurgia no joelho.As contratações também estão difíceis, principalmente pelo fato do time ter sido rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro. Indicados pelo técnico Jair Picerni, o atacante Somália, do Goiás, está descartado, e o meia Anaílson, do São Caetano, também está quase fora de cogitação. A esperança é pelo acerto com o meia Adãozinho, dispensado pelo Palmeiras e que também trabalhou com o técnico no são Caetano."Além do rebaixamento, o próprio valor pedido pelos jogadores está muito acima da realidade", explica Chimello. Por sorte, a diretoria está trabalhando com o fato de, mesmo rebaixado, receber em 2005 o valor integral do Clube dos 13 pelos seus direitos d e televisão, algo em torno de R$ 11,2 milhões. Com relação a saídas, nenhuma novidade. O clube não recebeu nenhuma proposta do Palmeiras pelo zagueiro João Leonardo e pelo atacante Evandro Roncatto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.